Leila, presente! Candidata a prefeita pelo PT é vítima de feminicídio

Ela era militante do movimento de mulheres empreendedoras da Amazônia (MOEMA) e candidata do PT à Prefeitura de Curralinho e foi vítima de feminicídio

Crédito: Reprodução

Leila Arruda foi vítima de feminicídio na última quinta-feira (19). Ela era fundadora e militante do movimento de mulheres empreendedoras da Amazônia (MOEMA) e candidata do PT à Prefeitura de Curralinho (PA).

Segundo o G1, o crime foi cometido pelo ex-marido de Leila, Boaventura Dias, que não teria aceitada a separação que aconteceu há três meses. Ele assassinou Leila com pauladas e facadas na parte da casa dela.

Em nota, a Secretaria Nacional de Mulheres do PT afirmou que “o crime aconteceu em Belém, na porta de sua casa, o que demonstra que não há espaços seguros para nós mulheres. Repudiamos todo e qualquer ato de violência contra as mulheres e exigimos imediatas providências”. “[Leila] foi candidata a prefeita do município de Curralinho/PA, neste pleito, alcançando a terceira posição com mais de 16% dos votos, o que demonstra sua importância e expressão política na cidade”, enfatizou o partido.

Você também pode se interessar por:

Lideranças política também se manifestaram. “Acabei de saber que nossa companheira Leila Arruda foi assassinada brutalmente pelo ex-marido. Leila era uma mulher negra, foi candidata a prefeita de Curralinho e obteve 16% do pleito eleitoral nessas eleições. Não consigo nem descrever o que sinto ao receber essa notícia”, escreveu a vereadora eleita Beatriz Caminha (PT), de Belém, no Twitter.

LEIA TAMBÉM