Vídeo mostra defesa humilhando Mariana Ferrer em julgamento que terminou com sentença de 'estupro culposo'

Reprodução / Twitter

A hashtag #justiçapormariferrer se tornou diversas vezes trend topics no Twitter após a modelo Mariana Ferrer acusar o empresário André de Camargo Aranha de estupro em 2018, um crime ocorrido no Cafe de La Musique em Florianópolis.

O assunto volta a ficar em alta após o The Intercept Brasil divulgar um vídeo que mostra a defesa humilhando a jovem de 23 anos durante a audiência, na qual o juiz aceitou a argumentação de que o acusado cometeu “estupro culposo”, um “crime” não previsto por lei. Aranha foi absolvido.

Nas imagens, é possível ver que após o advogado Cláudio Gastão da Rosa Filho mostrando cópias de fotos sensuais da jovem enquanto modelo profissional antes do crime para reforçar ao argumento de que a relação foi consensual. Mariana pediu mediação do juiz.

“Excelentíssimo, eu tô implorando por respeito, nem os acusados são tratados do jeito que estou sendo tratada, pelo amor de Deus, gente. O que é isso?”, diz. Confira:

Em dezembro de 2018, a modelo e blogueira trabalhava como embaixadora de uma festa no clube de alto padrão quando foi violentada.

“Não é nada fácil ter que vir aqui relatar isso. Minha virgindade foi roubada de mim junto com meus sonhos. Fui dopada e estuprada por um estranho em um beach club dito seguro e bem conceituado da cidade”, relatou em 2018.

A decisão da absolvição por “estupro culposo” foi tomada em primeira instância, possibilitando que os dois lados a questionem.

O Intercept entrou em contato com a OAB de Santa Catarina, que chamou Cláudio Gastão da Rosa Filho para prestar esclarecimentos sobre a postura durante a audiência. O advogado não quis comentar o caso e falou em “indagações descontextualizadas”. O processo corre em segredo de justiça.

Confira o que as pessoas estão dizendo nas redes sociais: