No Brasil, somente 7% das cidades contam com uma delegacia da mulher

A delegacia da mulher é essencial no combate a violência, mas suas poucas unidades dificultam o enfrentamento.

Crédito: Freepick

A primeira delegacia da mulher no Brasil foi criada em 1985. Mais de 35 anos, o país só conta com 400 unidades especializadas. De acordo com o levantamento da Revista Azmina, elas estão distribuídas em 374 cidades brasileiras. Isso significa que somente 7% das cidades contam com uma delegacia da mulher.

Segundo Norma Técnica de Padronização das Delegacias da Mulher, municípios de até 300 mil habitantes devem ter pelo menos duas delegacias especializadas.

“A delegacia especializada, dentro de uma estrutura de política pública, é fundamental. Não adianta só fazer campanha repetindo ‘denuncie’ e a mulher se frustrar ao fazer essa denúncia. Seja porque o local não está aberto, seja porque ela é revitimizada. Não adianta dizer para denunciar se não há uma política pública de acolhimento para aquela mulher”, explica Isabella Cavalcanti, advogada do Coletivo Mana a Mana e do Centro de Referência Clarice Lispector, para o portal Marie Claire.

LEIA TAMBÉM