logo
Home 11/05/2021

5 alimentos para melhorar a saúde do seu coração

É recomendado fazer exercícios e parar de fumar, assim como ficar de olho na dieta

Por : Redação

As chances de sofrer de uma doença cardíaca variam. As “variáveis fixas” correspondem ao nosso histórico familiar e à nossa predisposição genética, enquanto as demais dependem de hábitos alimentares e gerais.

Esses últimos são os que podemos melhorar para diminuir as chances de sofrer de alguma dessas doenças. É recomendado fazer exercícios e parar de fumar, assim como ficar de olho na dieta.


Leia também

Se você está gostando deste conteúdo, é provável que também se interesse pela nossa publicação mais recente:


5 alimentos que fortalecem o coração

Café

De acordo com relatório publicado pelo Journal of the American College of Cardiology, essa bebida pode contribuir graças ao seu alto teor de polifenóis antioxidantes, que atuam como vasodilatadores e anti-inflamatórios, além de melhorar a sensibilidade e o metabolismo da glicose.

Chá

Como o café, o chá é composto por vários antioxidantes que têm um impacto positivo em nosso corpo. Pessoas que tomam esse tipo de infusão têm menor risco de doenças cardíacas, pois ele regula as lipoproteínas (associadas ao colesterol).

Cogumelos

 Cogumelos são pobres em gordura, isentos de colesterol e carregados de vitaminas, minerais e antioxidantes que reduzem a possibilidade de endurecimento das artérias, elevando o colesterol ou a tensão arterial.

Nozes

Embora a maioria acredite que o ômega 3 só seja encontrado em peixes, há uma variedade de alimentos do mundo vegetal que também fornecem. As nozes e as folhas verdes contêm grandes quantidades desse ácido graxo.

Legumes

Feijão, lentilha, grão de bico… Não importa o tipo. Os legumes são alimentos incrivelmente completos. De altos níveis de fibra, gordura e carboidratos complexos que trabalham juntos para melhorar os níveis de glicose no sangue e reduzir o colesterol para manter um coração saudável.


⚠️ Atenção: este texto é de caráter meramente informativo e não tem a intenção de fornecer diagnósticos nem soluções para problemas médicos. Em caso de dúvida, consulte um especialista antes de começar qualquer tipo de tratamento.


Leia também


Apoie

Compartilhe os textos da NOVA MULHER com os seus amigos através das redes sociais e dos aplicativos de mensagem. O seu apoio ajuda a manter este site 100% gratuito. Cada contribuição é muito valiosa para o trabalho da nossa equipe de redatores.


Siga-nos

Você gostou deste conteúdo? Então siga a NOVA MULHER nas redes sociais para acompanhar mais novidades e ter acesso a publicações exclusivas: estamos no Twitter, no Instagram e no Facebook. Além disso, fazemos parte do Google Notícias: