logo
/ Unsplash
Saúde e Bem-estar 25/05/2021

Sintomas incomuns que indicam que você pode estar sofrendo de ansiedade

Sentir ansiedade é normal. Porém, quando passa a fazer parte do cotidiano, é necessário consultar especialistas

Por : Redação

A ansiedade é uma condição médica comum e, apesar de ser um transtorno de saúde mental, os seus variados sintomas podem se refletir no físico.

Sentir um pouco de ansiedade é normal. Porém, quando passa a fazer parte do cotidiano e as preocupações se intensificam, é necessário consultar especialistas antes que a patologia avance.

De acordo com o portal especializado Psychology Today (em espanhol), a doença surge, em média, aos 31 anos, e o número de diagnósticos tem aumentado nas últimas décadas. Portanto, saber detectá-la é importante. Saiba mais:


Leia também

Se você está gostando deste conteúdo, é provável que também se interesse pela nossa publicação mais recente:


Sintomas de ansiedade

Existem alguns sintomas de ansiedade que são facilmente reconhecidos. Entre eles estão nervosismo, sudorese, fadiga, inquietação, tontura, dor de cabeça e também dores de estômago.

Distúrbios do sono, tensão muscular, falta de concentração e irritação também podem ser indicadores de que algo está errado com sua saúde mental.

O desenvolvimento sustentado desses transtornos é capaz de gerar fobias e pensamentos catastróficos, que podem se estender ao ambiente de trabalho, família e todas as áreas da vida do paciente.

Esteja alerta ao risco

O surgimento dos sintomas de ansiedade se deve a um processo fisiológico que, segundo especialistas, ocorre quando a amígdala cerebral identifica uma ameaça. Este é o encarregado de enviar os sinais de alerta.

Nesse momento, o cérebro ativa a busca por agentes perigosos e os órgãos se preparam para reagir. As respostas não precisam ser as mesmas de um indivíduo para o outro, e disso depende o grau de vulnerabilidade que as pessoas têm a esse processo.

A psicologia, que lida com situações mentais e emocionais, tem sido reavaliada nos últimos tempos. De acordo com o portal El Sol de México (em espanhol), muitas pessoas tiveram que lidar com situações de ansiedade, estresse e depressão, como os danos colaterais da pandemia do coronavírus.


⚠️ Atenção: este texto é de caráter meramente informativo e não tem a intenção de fornecer diagnósticos nem soluções para problemas médicos. Em caso de dúvida, consulte um especialista antes de começar qualquer tipo de tratamento.


Leia também


Apoie

Compartilhe os textos da NOVA MULHER com os seus amigos através das redes sociais e dos aplicativos de mensagem. O seu apoio ajuda a manter este site 100% gratuito. Cada contribuição é muito valiosa para o trabalho da nossa equipe de redatores.


Siga-nos

Você gostou deste conteúdo? Então siga a NOVA MULHER nas redes sociais para acompanhar mais novidades e ter acesso a publicações exclusivas: estamos no Twitter, no Instagram e no Facebook. Além disso, fazemos parte do Google Notícias: