Estilo de Vida

Quando vale a pena ‘consertar’ um relacionamento?

Às vezes, vale a pena salvar uma relação complicada; confira 5 motivos

A confiança é uma peça essencial para a intimidade emocional e para a vida de um casal. É isso mesmo: quando ambos os parceiros sabem que podem confiar um no outro, o relacionamento é capaz de florescer sem tantos problemas.

Portanto, se você estiver disposta a investir tempo para recuperar uma relação, é importante saber que há algumas etapas que podem ajudar você a construir uma base cheia de confiança para os seus relacionamentos mais íntimos.

Disponíveis no portal Psychology Today (em inglês), as dicas são de Jennifer Cantor, psicóloga clínica graduada pelo programa de pós-doutorado em psicoterapia e psicanálise da Universidade de Nova York, nos Estados Unidos.

Humildade

Embora zangados ou magoados, ambas as partes concordam que a outra pessoa é importante, que o vínculo entre elas é importante, mesmo que a dinâmica do relacionamento precise mudar.

É preciso coragem e generosidade para reconhecer que a pessoa imperfeita que nos magoou, nos desrespeitou ou ultrapassou seus limites ainda é importante para nós.

Flexibilidade

Um relacionamento saudável é um relacionamento em evolução. Assim como um osso quebrado, uma vez curado, é mais forte do que era antes, o objetivo do reparo é construir algo mais forte e resistente do que o que existia anteriormente. Reparar não  significa voltar a uma forma antiga de relacionamento.  

Comunicação

Reparar requer uma disposição para se comunicar abertamente, às vezes emocionalmente, às vezes de uma forma que parece confusa, revelando as vulnerabilidades que são totalmente normais à experiência humana.

Paciência

O processo de reparo pode exigir mais de uma conversa. Se a conversa se tornar muito acalorada ou opressora para uma ou ambas as partes, pode ser necessário tentar novamente em uma semana ou um mês. O ideal é que a cada conversa haja um aumento da capacidade de ouvir a outra pessoa.

Empatia

O reparo requer a capacidade de empatia com a outra parte, bem como a capacidade de reconhecer quando alguém se comportou de maneira indelicada ou inábil.


Leia também

  1. ‘Young Royals’, série da Netflix, é renovada para a 2ª temporada
  2. O shake que Jennifer Aniston toma para ter uma pele incrível
  3. Mulher é encontrada em área onde vivem apenas ursos

Apoie

Compartilhe os textos da NOVA MULHER com os seus amigos através das redes sociais e dos aplicativos de mensagem. O seu apoio ajuda a manter este site 100% gratuito. Cada contribuição é muito valiosa para o trabalho da nossa equipe de redatores.


Siga-nos

Você gostou deste conteúdo? Então siga a NOVA MULHER nas redes sociais para acompanhar mais novidades e ter acesso a publicações exclusivas: estamos no Twitter, no Instagram e no Facebook. Além disso, fazemos parte do Google Notícias:

Tags

Últimas Notícias


LEIA TAMBÉM