logo
Estilo de Vida 04/07/2021

Pés e mãos ‘congelados’? Isto é o que você deve fazer para evitar o frio

Existem pessoas que têm as mãos mais frias, mas também existem condições que podem causar o problema

Por : Redação

O corpo regula a temperatura constantemente. Quando está quente, suamos; se está frio, trememos. Porém, quando está muito frio, o sangue se preocupa em manter os órgãos vitais funcionando — por isso se concentra no centro do corpo, deixando as extremidades de lado.

Saiba mais sobre o tema:

As causas

Existem pessoas que naturalmente têm as mãos mais frias do que outras pessoas sem que seja uma doença. Mas também existem condições que podem causar isso: é o caso da anemia, doenças nas artérias, diabetes, hipotireoidismo e deficiência de vitamina B12.

Dependendo do diagnóstico, será determinado um tratamento. O ideal, nesses casos, é consultar um médico para encontrar a solução mais adequada para a sua saúde.


Leia também

Se você está gostando deste conteúdo, é provável que também se interesse pela nossa publicação mais recente:


O que posso fazer para melhorar?

  • Use as roupas certas: luvas e meias especiais são a primeira linha de combate ao frio.
  • Faça exercício: mesmo que seja apenas uma caminhada, os exercícios ajudam a melhorar a circulação nas extremidades.
  • Mova-se regularmente: se você trabalha muitas horas sentada, reserve um tempo todos os dias para se levantar e se movimentar.
  • Faça um pequeno aquecimento: isso o ajudará a circular o sangue mais rápido
  • Use aquecedores elétricos: o mercado oferece uma infinidade de produtos em diversos tamanhos, formatos e tecnologias que ajudam no combate ao frio.
  • Aproxime-se de algo quente: pode ser um porta-luvas, um aquecedor de mãos ou apenas uma xícara de chá. Isso ajudará a manter a temperatura.

⚠️ Atenção: este texto é de caráter meramente informativo e não tem a intenção de fornecer diagnósticos nem soluções para problemas médicos. Em caso de dúvida, consulte um especialista antes de começar qualquer tipo de tratamento.


Leia também


Apoie

Compartilhe os textos da NOVA MULHER com os seus amigos através das redes sociais e dos aplicativos de mensagem. O seu apoio ajuda a manter este site 100% gratuito. Cada contribuição é muito valiosa para o trabalho da nossa equipe de redatores.


Siga-nos

Você gostou deste conteúdo? Então siga a NOVA MULHER nas redes sociais para acompanhar mais novidades e ter acesso a publicações exclusivas: estamos no Twitter, no Instagram e no Facebook. Além disso, fazemos parte do Google Notícias: