logo
Saúde e Bem-estar 06/06/2021

Parar de fumar: descubra por que é tão difícil abandonar esse hábito

Especialistas sugerem que a nicotina é a principal razão pela qual as pessoas recaem, uma vez que gera altos níveis de vício

Por : Redação

Parar de fumar não é uma tarefa fácil. Especialistas sugerem que a nicotina é a principal razão pela qual as pessoas recaem, uma vez que gera altos níveis de vício.

Palavra de especialista

O pneumologista Horácio Giraldo disse que as mulheres chegaram ao mesmo nível dos homens entre os fumantes. Da mesma forma, os grupos de 18 a 69 anos regrediram, enquanto a população de 12 a 18 anos aumentou o seu consumo.

O especialista alertou que o tabagismo pode desencadear doenças pulmonares, cardiovasculares e câncer.

Além disso, explicou que atualmente existem métodos como vapers e cigarros elétricos que são comercializados como suporte para parar de fumar. Ele observou que, em vez de serem uma solução, eles são parte do problema.


Leia também

Se você está gostando deste conteúdo, é provável que também se interesse pela mais recente publicação da NOVA MULHER:


Parar de fumar é difícil

Essa ação significa fugir da nicotina, porque no cérebro ela está associada ao prazer.

Superar a abstinência não é fácil, e é por isso que surgem tantas dificuldades ao tentar parar este hábito prejudicial.

Podem aparecer sintomas de ansiedade, insônia, cefaleia, irritabilidade, mau humor e outros sinais físicos, que fazem com que a nicotina seja retomada para aliviá-los.

O pneumologista Sebastián Rodríguez Llamazares alertou que as sensações agradáveis ​​duram alguns segundos, então são necessárias mais doses para voltar a despertar as respostas.

Falhas para parar de fumar

Cerca de 9 em cada 10 tentativas de parar de fumar são malsucedidas; embora a taxa de sucesso no abandono definitivo desse vício seja próxima a 45%, se feito com ajuda profissional.

Rodríguez Llamazares ressaltou que existem muitos métodos eficazes para parar o vício, como a terapia combinada, em que a farmacologia e a psicologia se misturam.

Nesses processos, são analisadas as ações do comportamento que faz a pessoa fumar, enquanto é prescrito um medicamento cuja função é ajudar a eliminar a ansiedade.


⚠️ Atenção: este texto é de caráter meramente informativo e não tem a intenção de fornecer diagnósticos nem soluções para problemas médicos. Em caso de dúvida, consulte um especialista antes de começar um tratamento.


Leia também


Apoie

Compartilhe os textos da NOVA MULHER com os seus amigos através das redes sociais e dos aplicativos de mensagem. O seu apoio ajuda a manter este site 100% gratuito. Cada contribuição é muito valiosa para o trabalho da nossa equipe de jornalistas e redatores.


Siga-nos

Você gostou deste conteúdo? Então siga a NOVA MULHER nas redes sociais para acompanhar mais novidades e ter acesso a publicações exclusivas: estamos no Twitter, no Instagram e no Facebook. Além disso, fazemos parte do Google Notícias: