Saúde e Bem-estar

Estes são os efeitos do consumo diário de alho em seu corpo

Originário da Ásia Ocidental, o alho é considerado um suplemento para promover a boa saúde de quem o consome

Originário da Ásia Ocidental, o alho (Allium sativum) é considerado um suplemento para promover a boa saúde de quem o consome.

Tanto que, de acordo com o jornal El Universo, o Instituto Nacional do Câncer e o Centro Nacional de Saúde Complementar e Integrativa dos Estados Unidos admitiram que ele tem propriedades benéficas.

A planta com um cheiro forte ajuda nas funções de órgãos vitais, como o coração, o pâncreas e o fígado. No entanto, estudos mais aprofundados devem ser feitos para determinar o quão benéfico é consumi-lo com o estômago vazio.


Leia também

Se você está gostando deste conteúdo, é provável que também se interesse pela nossa publicação mais recente:

  1. Mulher é encontrada em área onde vivem apenas ursos

O alho é classificado como um suplemento natural para diminuir o colesterol ruim, conhecido como LDL. Possui propriedades hipotensoras, capazes de promover a diminuição da pressão arterial.

Também auxilia como hipolipemiante, na redução dos lipídios sanguíneos, bem como pode potencializar a atividade do pâncreas, já que a planta estimula a produção de insulina no organismo.

O combate eficaz contra a gripe é outro dos efeitos benéficos do alho, e foi constatado que ele reduz os casos de resfriados em mais de 60%.

Mais benefícios do alho

A planta contém alliin, um derivado de um aminoácido que funciona como uma barreira contra metais pesados. Por isso o alho promove uma redução de chumbo no sangue em até 19%.

Deve-se notar que o alho, embora seja muito benéfico, não é para todos. Especialistas alertam que existem alguns inconvenientes a serem observados em relação à planta, como a possibilidade de queimar a boca, o esôfago e o estômago.

Também pode promover o acúmulo de gases e flatulência, em casos de pessoas que sofrem com o intestino ou que sofrem de deficiência de ácido gástrico. Não é recomendado quando há tendência a sangrar, devido ao seu efeito vasodilatador.


⚠️ Atenção: este texto é de caráter meramente informativo e não tem a intenção de fornecer diagnósticos nem soluções para problemas médicos ou psicológicos. Em caso de dúvida, consulte um especialista antes de começar qualquer tipo de tratamento.


Leia também

  1. Mulher é encontrada em área onde vivem apenas ursos
  2. 2 filmes da Netflix que demonstram o perigo de um relacionamento tóxico
  3. Manchas na pele: acabe com o problema com esta máscara caseira de limão e óleo de coco

Apoie

Compartilhe os textos da NOVA MULHER com os seus amigos através das redes sociais e dos aplicativos de mensagem. O seu apoio ajuda a manter este site 100% gratuito. Cada contribuição é muito valiosa para o trabalho da nossa equipe de redatores.


Siga-nos

Você gostou deste conteúdo? Então siga a NOVA MULHER nas redes sociais para acompanhar mais novidades e ter acesso a publicações exclusivas: estamos no Twitter, no Instagram e no Facebook. Além disso, fazemos parte do Google Notícias:

Tags

Últimas Notícias


LEIA TAMBÉM