logo
/ Unsplash
Saúde e Bem-estar 09/05/2021

Esta é a dieta de 3 nutrientes para mulheres com mais de 50 anos

É importantíssimo adaptar a dieta quando o seu corpo encontra “novos desafios”

Por : Redação

É importantíssimo adaptar a dieta quando o seu corpo encontra “novos desafios”. Décadas de estudos deram ao nutricionista Jason Ewoldt autoridade suficiente para ajudar as mulheres à medida que envelhecem.

De acordo com o especialista (em espanhol), ao atingir os 50 anos, o enfoque nutricional deve estar em três nutrientes vitais para amenizar os efeitos do envelhecimento.  Saiba mais:


Leia também

Se você está gostando deste conteúdo, é provável que também se interesse pela nossa publicação mais recente:


A dieta para mulheres com mais de 50 anos

Cálcio

Para o plano alimentar proposto pelo especialista, são consideradas doenças ósseas, como a osteoporose, que surgem com o avançar da idade.

Essa condição geralmente causa aumento do risco de fraturas em 1 em cada 3 mulheres com mais de 50 anos de idade.

Para uma maior obtenção de cálcio, recomenda-se o consumo de folhas verdes e suco de laranja fortificado, e o consumo de 1,2 mil miligramas de cálcio por dia.

Proteína

Outra das principais necessidades que o programa nutricional de Ewoldt busca atender são os requisitos para uma massa muscular saudável. Nesse caso, o especialista indica quinoa, soja, ovos, laticínios, sementes, nozes, entre outros.

No caso de mulheres com mais de 50 anos, recomenda-se o consumo de 1 a 1,5 grama de proteína para cada quilo de peso.

Vitamina B12

À medida que envelhecemos, também é difícil obter nutrientes, e a vitamina B12 é uma das mais difíceis de absorver, importante para os glóbulos vermelhos e o funcionamento do cérebro.

Por isso ovos, leite, carnes magras, peixes, cereais, entre outros, fazem parte da dieta alimentar.

Além da dieta, também há recomendações como focar a nutrição em grãos inteiros e frutas frescas e beber bastante água antes de sentir sede.


⚠️ Atenção: este texto é de caráter meramente informativo e não tem a intenção de fornecer diagnósticos nem soluções para problemas médicos. Em caso de dúvida, consulte um especialista antes de começar qualquer tipo de tratamento.


Leia também


Apoie

Compartilhe os textos da NOVA MULHER com os seus amigos através das redes sociais e dos aplicativos de mensagem. O seu apoio ajuda a manter este site 100% gratuito. Cada contribuição é muito valiosa para o trabalho da nossa equipe de redatores.


Siga-nos

Você gostou deste conteúdo? Então siga a NOVA MULHER nas redes sociais para acompanhar mais novidades e ter acesso a publicações exclusivas: estamos no Twitter, no Instagram e no Facebook. Além disso, fazemos parte do Google Notícias: