Saúde e Bem-estar

Depressão: consumo de carne vermelha aumenta o risco de sofrer com a doença mental, apontam estudos

A dieta causa mudanças positivas ou negativas na saúde física e mental

A dieta causa mudanças positivas ou negativas na saúde física e mental. De acordo com o portal Meganoticias (em espanhol), o consumo de carne vermelha pode ser um fator de risco para depressão, demências e doenças cardiovasculares, além de causar maior incidência de morte prematura.

Saiba mais sobre o tema a seguir:

O consumo de carne vermelha aumenta o risco de depressão

Um estudo (em inglês) da Biblioteca Nacional de Medicina dos Estados Unidos concluiu que a carne vermelha e processada está significativamente associada à depressão.

Depois da análise de cerca de 241.738 participantes, descobriram que o alto teor de gordura da carne vermelha altera o eixo HPA (hipotálamo-hipófise-adrenal (HPA) e leva a processos inflamatórios crônicos.

Outra pesquisa (em inglês) aponta que os carnívoros estão mais sujeitos a episódios maníacos e outros problemas psiquiátricos. O resultado está ligado aos nitratos, compostos que servem como conservantes em carnes processadas, como bacon e linguiça.

No entanto, estes não são os únicos danos à saúde causados ​​pelo nitrato de sódio: ele está associado a diabetes, problemas nas artérias e deterioração dos vasos sanguíneos.


⚠️ Atenção: este texto é de caráter meramente informativo e não tem a intenção de fornecer diagnósticos nem soluções para problemas médicos ou psicológicos. Em caso de dúvida, consulte um especialista antes de começar qualquer tipo de tratamento.


Leia também

  1. 2 filmes da Netflix que demonstram o perigo de um relacionamento tóxico
  2. Manchas na pele: acabe com o problema com esta máscara caseira de limão e óleo de coco
  3. ‘Virgin River’: Netflix renova série de sucesso; programa terá 4ª e 5ª temporadas

Apoie

Compartilhe os textos da NOVA MULHER com os seus amigos através das redes sociais e dos aplicativos de mensagem. O seu apoio ajuda a manter este site 100% gratuito. Cada contribuição é muito valiosa para o trabalho da nossa equipe de redatores.


Siga-nos

Você gostou deste conteúdo? Então siga a NOVA MULHER nas redes sociais para acompanhar mais novidades e ter acesso a publicações exclusivas: estamos no Twitter, no Instagram e no Facebook. Além disso, fazemos parte do Google Notícias:

Tags

Últimas Notícias


LEIA TAMBÉM