Saúde e Bem-estar

Como identificar se você está mentalmente exausta?

Quando nos expomos ao excesso de trabalho e/ou de preocupações, a capacidade do nosso cérebro de lidar com o estresse é excedida

Já aconteceu de você não querer ler nada, ouvir ninguém nem mesmo assistir a um filme porque tem a sensação de que a sua cabeça vai “explodir”?

ANÚNCIO

De acordo com o portal Meganoticias (em espanhol), isso acontece quando nos expomos ao excesso de trabalho e/ou de preocupações, o qual excede a capacidade do nosso cérebro de lidar com o estresse.

Psicólogo especializado em trauma do complexo do desenvolvimento, Hugo Huerta explica o tema. Confira:

Recomendados

Os principais sinais da fadiga mental

Insônia e falta de descanso

Mesmo que você tenha tido um dia cansativo, na hora de dormir você não consegue adormecer porque sua cabeça não para de pensar.

Devido ao estado de estresse, o seu corpo também fica alerta às ordens do cérebro. Consequentemente, mesmo que você esteja deitada, sente que não consegue relaxar ou descansar.

Pouca energia

Você sente que não tem forças para realizar as suas atividades diárias, e qualquer uma delas parece um grande desafio. Isso ocorre porque o estado de alerta constante do sistema nervoso consome a energia disponível no seu corpo.

Baixa produtividade

Em situação de estresse, as áreas do cérebro ligadas à produtividade têm a sua capacidade drasticamente reduzida.

Irritabilidade

Um sistema nervoso estressado está organizado para lutar e fugir, não para socializar e se conectar com as outras pessoas.

Como evitar a fadiga mental

Sono

Uma sugestão fundamental é dormir. Isso permite que nosso corpo e cérebro se recuperem das atividades diárias. Embora tenha sido feita uma tentativa de definir um padrão, as horas de sono suficientes dependem de cada pessoa.

“Caso você não consiga dormir para estabilizar as suas horas de sono, é aconselhável consultar um médico para uma avaliação”, aconselha Hugo Huerta.

Nutrição

O corpo precisa de “combustível” e, para isso, é imprescindível consumir os nutrientes adequados.

Hugo Huerta destaca que aprender técnicas respiratórias é fundamental, assim como o consumo adequado de água e uma alimentação saudável.

Mantra

“Estresse mínimo necessário.” Assim como as pessoas que sofrem de diabetes devem cuidar do consumo de açúcar, uma pessoa com fadiga mental precisa levar em consideração os cuidados com o “consumo de estresse”.

Para isso, é importante elencar os estresses e classificá-los em “necessários” e “desnecessários”, a fim de dar ao nosso cérebro uma pausa.

Por fim, Hugo afirma que é importante filtrar todas as informações que deixamos entrar no nosso cérebro, tanto de notícias, redes sociais ou conversas com amigos.


⚠️ Atenção: este texto é de caráter meramente informativo e não tem a intenção de fornecer diagnósticos nem soluções para problemas médicos ou psicológicos. Em caso de dúvida, consulte um especialista antes de começar qualquer tipo de tratamento.


Leia também

  1. 2 filmes da Netflix que demonstram o perigo de um relacionamento tóxico
  2. Manchas na pele: acabe com o problema com esta máscara caseira de limão e óleo de coco
  3. ‘Virgin River’: Netflix renova série de sucesso; programa terá 4ª e 5ª temporadas

Apoie

Compartilhe os textos da NOVA MULHER com os seus amigos através das redes sociais e dos aplicativos de mensagem. O seu apoio ajuda a manter este site 100% gratuito. Cada contribuição é muito valiosa para o trabalho da nossa equipe de redatores.


Siga-nos

Você gostou deste conteúdo? Então siga a NOVA MULHER nas redes sociais para acompanhar mais novidades e ter acesso a publicações exclusivas: estamos no Twitter, no Instagram e no Facebook. Além disso, fazemos parte do Google Notícias:

Tags

Últimas Notícias