logo
/ Pixabay
Saúde e Bem-estar 19/05/2021

Chá de limão, canela e gengibre para aliviar a dor de garganta

O chá é repleto de nutrientes e componentes bioativos que trazem muitos benefícios para o corpo

Por : Redação

A dor de garganta é um dos problemas mais comuns nos seres humanos, e a causa mais popular é a infecção viral, como uma gripe ou um resfriado.

Já os sintomas podem variar. Alguns sinais incluem dor, coceira, voz rouca, dificuldade para engolir, glândulas inchadas na região do pescoço ou mandíbula.

A isso se somam outros sintomas, como tosse, febre, dor no corpo e na cabeça e até náuseas ou vômitos.

Um método natural que alivia

Temos uma ótima notícia para você que sofre repetidamente de dor de garganta. É uma receita natural baseada em dois ingredientes fáceis de encontrar: limão e gengibre.

Alguns estudos apoiam os efeitos anti-inflamatórios do gengibre. Afinal, é uma especiaria repleta de nutrientes e componentes bioativos que trazem muitos benefícios para o corpo.


Leia também

Se você está gostando deste conteúdo, é provável que também se interesse pela mais recente publicação da NOVA MULHER:


Chá para aliviar uma dor de garganta

Ingredientes

  • 1 colher (chá) de gengibre ralado
  • 1 rama de canela
  • raspas de limão
  • ½ xícara de água

Modo de preparo

Ferva a água com todos os ingredientes por pelo menos 15 minutos. Beba aos poucos, duas vezes ao dia.

Benefícios do gengibre

  • Pode reduzir drasticamente os níveis de açúcar no sangue e melhorar os fatores de risco para doenças cardíacas.
  • O gengibre demonstrou ser eficaz contra as dores musculares causadas durante o exercício físico.
  • Ajuda a acelerar o esvaziamento do estômago em pessoas que sofrem de indigestão crônica.
  • Reduz os níveis de açúcar no sangue e melhora vários fatores de risco em pacientes com diabetes tipo 2.

⚠️ Atenção: este texto é de caráter meramente informativo e não tem a intenção de fornecer diagnósticos nem soluções para problemas médicos. Em caso de dúvida, consulte um especialista antes de começar um tratamento.


Leia também


Apoie

Compartilhe os textos da NOVA MULHER com os seus amigos através das redes sociais e dos aplicativos de mensagem. O seu apoio ajuda a manter este site 100% gratuito. Cada contribuição é muito valiosa para o trabalho da nossa equipe de jornalistas e redatores.


Siga-nos

Você gostou deste conteúdo? Então siga a NOVA MULHER nas redes sociais para acompanhar mais novidades e ter acesso a publicações exclusivas: estamos no Twitter, no Instagram e no Facebook. Além disso, fazemos parte do Google Notícias: