Comportamento e Relacionamento

Síndrome da filha mais velha: Como afeta o desenvolvimento e a vida da mulher

É tendência nas redes sociais e muitos têm qualificado como uma situação injusta para as mulheres que são filhas mais velhas

Síndrome de la hija mayor: Cómo afecta en el desarrollo y la vida de la mujer
Síndrome da filha mais velha: como afeta o desenvolvimento e a vida das mulheres A carga excessiva tem um custo emocional a longo prazo, não apenas para as meninas que são irmãs mais velhas. (Foto: Unsplash)

Marianela é a mais velha de seis irmãos, desde que nasceram, ela se viu na necessidade de assumir o cuidado deles enquanto seus pais trabalhavam. Ela foi mãe e pai para seus irmãos, os ajudava nas tarefas, os higienizava, os alimentava e até lhes impunha disciplina. Isso a fez amadurecer muito cedo e perder momentos importantes de sua infância e adolescência.

ANÚNCIO

Nas famílias numerosas, a maior responsabilidade de ser o exemplo para todos recai sobre a filha mais velha e, muitas vezes, de forma inconsciente, assumem o papel de mãe na criação de seus irmãos mais novos.

Mas essa situação fez com que muitas mulheres crescessem com o que os psicólogos chamam de síndrome da irmã mais velha e aqui vamos te explicar o que significa e quais são as consequências na vida de uma pessoa.

Recomendados

O que é a síndrome da filha mais velha

A síndrome da irmã mais velha é o fardo emocional que muitas filhas mais velhas tendem a assumir em suas famílias desde uma idade precoce.

Embora não seja algo novo, este síndrome recentemente tem sido uma tendência nas redes sociais como o TikTok: várias adolescentes e mulheres jovens falam sobre o quão injusto é ter uma carga de trabalho sendo tão novas, pois o que fazem não é remunerado nem valorizado por suas famílias, evocando temas dos efeitos negativos em suas vidas, como a saúde e o bem-estar emocional.

Não se trata de um problema de saúde mental oficialmente catalogado como tal, mas pode causar efeitos a longo prazo. E é possível que no futuro haja um maior respaldo científico: de acordo com um estudo da Universidade da Califórnia citado pelo HuffPost, as filhas primogênitas tendem a amadurecer mais cedo, o que lhes permite ajudar suas mães a cuidar dos irmãos mais novos.

De acordo com o portal The Conversation, é comum que a filha mais velha seja encarregada da responsabilidade de cuidar dos irmãos mais novos, em uma estrutura hierárquica patriarcal.

De acordo com um estudo da UNICEF, as meninas de 5 a 14 anos dedicam 40% mais tempo às tarefas domésticas em comparação com os meninos, um reflexo claro da divisão de papéis de gênero, destaca o portal Nosotras.

Como afeta as mulheres

O jornal HuffPost destaca que esta síndrome pode prejudicar o bem-estar das filhas mais velhas ao roubar-lhes a infância ao atribuir-lhes responsabilidades que não lhes correspondem.

Ao fazer isso, os pais também continuam reproduzindo em seus filhos comportamentos de desigualdade de gênero nas tarefas domésticas.

A carga excessiva tem um custo não apenas emocional a longo prazo para as meninas que são irmãs mais velhas, também interfere em sua vida social e acadêmica, ambas fundamentais para o seu desenvolvimento. Em alguns casos, é possível que as meninas minimizem ou reprimam suas emoções ao sentir que seus pais são incapazes de tolerá-las por causa dos problemas que já têm.

Mulheres com síndrome de irmã mais velha podem apresentar dores de cabeça, de estômago, ansiedade, problemas de concentração e alterações no sono, assim como no apetite.

Por que acontece a síndrome

De acordo com os especialistas consultados pelo site The Conversation, existem várias teorias comportamentais que podem explicar a síndrome da irmã mais velha:

  • Teoria do modelo a seguir. Sugere que as filhas mais velhas têm suas mães como modelo a seguir e assim aprendem seu papel de gênero.
  • Teoria da tipificação sexual. Os pais replicam os estereótipos sobre os papéis de gênero em seus filhos, ao dividir tarefas para mulheres e tarefas para homens.
  • Teoria da substituição de trabalho. Sugere que quando as mães têm um tempo limitado para as tarefas domésticas, as filhas mais velhas assumem seu papel como “a substituta”.

Tags

Últimas Notícias