Estilo de Vida

Como se proteger energeticamente em cemitérios no Dia de Finados

Data se aproxima e é um momento de reflexão e conexão

Oração | Pexels

· · ·

Celebrado no dia 2 de novembro, o Dia de Finados é uma data reflexiva para muitas pessoas.

Há quem prefira homenagear os entes que já partiram em pensamento e orações. Tantos outros vão aos cemitérios.

Como se proteger energeticamente nesses momentos? Confira algumas dicas:

Feche o plexo solar

Cubra a superfície do umbigo com um esparadrapo para, assim, se preservar energeticamente.

Use roupas claras

O branco representa equilíbrio entre o corpo, a mente e as emoções

Use lenço, chapéu ou boné

Com o acessório, você protege a parte de cima da cabeça. Para a espiritualidade, é um ponto importante a ser protegido pois controla as nossas emoções.

Permissão

Ao entrar no cemitério, bata os três dedos da mão esquerda no chão dizendo: “Com licença, São Lázaro, estou entrando aqui.

Saída

Ao sair do cemitério, saia de frente para ele e de costas para a rua. Dê dez passos dessa forma e só então caminhe normalmente em direção ao seu trajeto.

No momento da saída também é importante que você reze um pai nosso, para não carregar nada consigo.

Em casa

Ao chegar em sua residência, tome um banho imediatamente.

Lave suas roupas com chá de manjericão roxo e esfregue água de anil nas solas dos sapatos.

O que não fazer

Jamais acenda vela dentro de casa para um ente querido já falecido.

Essa são algumas dicas para quem quer prestar homenagens e ir ao cemitério nessa data, mas que eventualmente não se sente tão confortável energeticamente nesses espaços.

É importante que estejamos conectados com nossa espiritualidade e que possamos tanto viver o luto quanto homenagear aqueles que amamos.

· · ·

Siga e compartilhe

Você gostou deste conteúdo? Então siga a NOVA MULHER nas redes sociais para acompanhar mais novidades e ter acesso a publicações exclusivas: estamos no Twitter, no Instagram e no Facebook.

Aproveite e compartilhe os nossos textos. Seu apoio ajuda a manter este site 100% gratuito. Cada contribuição é muito valiosa para o trabalho da nossa equipe de redatores e jornalistas.

Tags

Últimas Notícias


LEIA TAMBÉM