Comportamento e Relacionamento

Adolescente se nega a entregar cachecol de mulher morta à família: ‘Disseram que desrespeitei os mortos

De acordo com ela, o cachecol não foi entregue e seus pais tiveram até mesmo que intervir.

rep

Uma adolescente de 17 anos relatou ter se recusado a entregar cachecol de mulher morta à família, quando solicitada. Segundo ela, o item não foi devolvido e seus pais tiveram até mesmo que intervir com um “debate acalorado”. O texto foi publicado em uma página do Reddit, por meio do usuário u/Gorgeousmoonlight52.

“Morei ao lado de uma senhora idosa que chamaremos de Anne, que faleceu recentemente aos 91 anos. Não tenho laços de sangue com ela, mas ela é minha vizinha desde que me lembro. Eu a visitava regularmente enquanto crescia e praticamente a considerava minha avó não oficial”, iniciou o relato na plataforma.

“Em fevereiro passado, eu estava na casa dela conversando e ajudando-a na limpeza da casa, quando encontrei um cachecol velho em um guarda-roupa. Era cinza e decorado com pérolas”, continuou.

Recomendados

Ao mostrar o item à senhora e elogiá-lo, a mulher disse que a jovem poderia ficar com ele, caso quisesse.

Se você está gostando deste texto, é provável que também se interesse por: “Homem se incomoda com a forma em que senhora faz exercícios na academia: ‘Parecia estranho’”

Família da senhora exige retorno do cachecol

Após a morte de Anne, seus filhos e netos foram até a casa da adolescente e exigiram a devolução do cachecol, pois o item teria sido usado quando a falecida conheceu o marido. Sendo assim, sua família desejava colocar a peça em seu túmulo ao lado do marido no cemitério.

“Eu disse a eles que Anne nunca me disse nada sobre isso quando ela me deu. A família de Anne afirmou que ela não estava em plena capacidade mental quando isso aconteceu e que não tinha o direito de me apropriar de uma peça tão importante da história de sua família”, desabafou.

Segundo a jovem, seus pais tiveram até mesmo que intervir e o debate ficou “acalorado”,

“No final, eles foram embora e me deixaram ficar com o cachecol, mas me disseram que eu havia desrespeitado os mortos e que não merecia visitar o túmulo dela. A ideia de desrespeitar o legado de Anne me afetou profundamente e passei aquela tarde em lágrimas pensando que talvez a família deles tivesse razão”, finalizou o relato.

Siga e compartilhe

Você gostou deste conteúdo? Então siga a NOVA MULHER nas redes sociais para acompanhar mais novidades e ter acesso a publicações exclusivas: estamos no Twitter, no Instagram e no Facebook.

Aproveite e compartilhe os nossos textos. Seu apoio ajuda a manter este site 100% gratuito. Cada contribuição é muito valiosa para o trabalho da nossa equipe de redatores e jornalistas.

Tags

Últimas Notícias


LEIA TAMBÉM