Comportamento e Relacionamento

Sinais de que você está repetindo padrões tóxicos nos relacionamentos

Será que você está repetindo padrões tóxicos nos relacionamentos? Confira!

repetindo padrões tóxicos nos relacionamentos

Padrões tóxicos nos relacionamentos são como aquele círculo vicioso que se repete várias vezes e não permite que você avance para ser verdadeiramente feliz.

Em outras palavras, é como uma auto-sabotagem sobre nosso próprio bem-estar e que é impulsionado por nós mesmos.

Eles trazem raízes desde a infância, a relação com nossos pais ou experiências que nos marcaram e definiram nossa forma de nos relacionar.

O bom é que eles não são uma sentença de prisão perpétua. Podemos quebrar esses laços trabalhando lado a lado com um especialista em terapia psicológica para curar o que nos machucou e nos abrir para namoros que não são dolorosos. Confira alguns sinais de que você está repetindo padrões tóxicos nos relacionamentos, segundo nossa parceira Nueva Mujer.

Todos seus namorados (as) se parecem

A maioria ou todos os caras ou mulehres que você namorou têm muitas características semelhantes: talvez um problema com a bebida, uma família disfuncional, infidelidade, comportamento abusivo, etc.

Em outras palavras, você acaba inconscientemente procurando repetidamente o mesmo protótipo de pessoa ou relacionamento.

Portanto, isso gera situações e conflitos muito semelhantes em diferentes relacionamentos, mas não tão diferentes entre si.

Semelhanças com seus pais

De acordo com Psychology and Mind , estudos científicos afirmam que as pessoas tendem a se relacionar com seus parceiros de maneira semelhante à forma como aprenderam a se relacionar com seus pais durante a infância.

Você até procura nesse próximo parceiro as qualidades que ele tem, para melhor ou para pior, e você ainda não tinha percebido isso. Portanto, se o seu vínculo com eles foi negativo, conflituoso ou doentio, você está projetando isso no ser ao seu lado.

A forma como nossos pais se tratavam é o modelo de relacionamento que conhecemos e que recriaremos em nossas vidas. E a forma como nos trataram, principalmente o progenitor do sexo oposto, é o que repetiremos nos casais.

Temos crenças limitantes

Por causa dessas mesmas raízes da infância, damos espaço a pensamentos doentios sobre o amor : não mereço o amor, ninguém pode me amar de verdade, tenho que cuidar das necessidades do meu homem, não valho muito, o amor é conflitante, infidelidade é normal, ter um relacionamento estável é chato, entre outros.

Curtiu? Você também vai adorar:

Ela sonhou que encontrava o amor da sua vida em Los Angeles e decidiu ir em busca dele

Ela se casou com o homem que recebeu o coração do ex-marido

Conheça a história da Miss Argentina e Miss Porto Rico: eram amigas e se apaixonara

Tags

Últimas Notícias


LEIA TAMBÉM