Comportamento e Relacionamento

Babá chama a polícia após mãe da criança não querer pegá-la de volta no acordo

Mulher conta que foi ofendida por diversos tipos de xingamentos após acionar às autoridades.

Freepik

Uma babá usou o Reddit para contar sobre o perrengue que passou, após a mãe da menina de dois anos a qual ela cuidava não ter retornado para buscá-la. Através do usuário u/Glittering Ball2429, a mulher relatou nesta quarta-feira (17) na plataforma.

“Meu namorado e eu levamos a filha da ex dele para um pernoite de última hora, já que o pai da criança cancelou com ela. [A menina] tinha planos com seus amigos para a noite e não estávamos ocupados, então a levamos quando seu pai a abandonou”, iniciou o relato.

Combinado não sai caro

De acordo com a babá, ela estabeleceu um horário com a mãe da criança para buscá-la, pois teria compromisso no dia seguinte. Contudo, já na manhã do outro dia, a responsável da criança não apareceu no tempo acordado.

Recomendados

Se você está gostando deste texto, é provável que também se interesse por: “Após ser traída, mulher faz namorado pagar por sua plástica no nariz: ‘Valeu a pena? Sim’”

Após o horário se exceder ainda mais, a mulher ligou para a mãe da criança mais uma vez. De acordo com a autora do relato, o telefone foi atendido desta vez.

“Ela atendeu com uma voz muito grogue e nos disse que estava com a pior ressaca e que não iria buscá-la até as 14h”, contou a babá. Ela falou sobre seu compromisso para a mãe da criança, porém recebeu a sugestão de levar a menina consigo. Desta forma, o casal acabou cancelando seus planos para mais tarde.

“Fiquei furiosa. Não era minha filha e nem do meu namorado. Liguei para ela disse que se não estivesse aqui até o meio-dia, chamaria a polícia para pegar sua filha (ela mora a apenas 15 minutos)”, desabafou. “Ela me chama de p*ta. Eu então disse que tinha 30 minutos para vir buscá-la.

Acionamento às autoridades

Após a espera pela mãe da criança, ninguém apareceu. Desta forma, a babá acabou chamando a polícia, como disse que iria fazer. Minutos depois as autoridades chegaram.

“Eles basicamente a tratavam como se fosse uma criança perdida e levaram-na para a estação. A senhorita finalmente chegou às 15h da tarde e entrou em guerra quando descobriu sobre eu ter chamado a polícia e entregue sua criança a eles. Me chamou de todos os tipos de nomes ‘maravilhosos’ e foi até a delegacia”, finalizou.

Siga e compartilhe

Você gostou deste conteúdo? Então siga a NOVA MULHER nas redes sociais para acompanhar mais novidades e ter acesso a publicações exclusivas: estamos no Twitter, no Instagram e no Facebook.

Aproveite e compartilhe os nossos textos. Seu apoio ajuda a manter este site 100% gratuito. Cada contribuição é muito valiosa para o trabalho da nossa equipe de redatores e jornalistas.

Tags

Últimas Notícias


LEIA TAMBÉM