Comportamento e Relacionamento

9 dicas para amar alguém com depressão

Se concentre nas realizações da pessoa, por menores que elas pareçam ser

Casal abraçado

A depressão é uma doença que pode ser caracterizada por diversas emoções, entre elas, uma tristeza profunda, pessimismo, inseguranças, baixa autoestima, entre outras. Portanto, amar alguém com depressão pode ser complicado. Isso pode significar que você terá mais responsabilidades.

As atividades sociais podem diminuir, assim como as obrigações de casa, como as finanças por exemplo, aumentarem, dependendo do quão grave for a depressão do seu parceiro. As mudanças na relação podem te deixar com raiva.

Por isso, o portal Psychology Today listou algumas dicas para, mesmo com os novos desafios, você saiba lidar e continue amando a pessoa ao teu lado. Confira:

1. Aprenda tudo o que puder

A depressão é complicada. Seu parceiro pode parecer normal por várias vezes e em outras, querer chorar na cama o dia inteiro. Essas oscilações podem te confundir na hora de tentar ajudar. Você pode pensar que eles têm mais controle sobre seus humores do que realmente têm.

Por isso, ler alguns livros ou sites na internet que falam sobre o assunto, podem te ajudar a perceber que a depressão é uma condição real e muito séria, e não algo que a pessoa pode ter controle.

2. Incentive o tratamento

Infelizmente, ainda existe um estigma muito grande sobre os problemas de saúde mental. Vocês podem confiar que é somente uma fase ou que a depressão pode ser “remediada”. Muitas vezes, não dá para ter certeza se a situação chegou ao nível que necessite de ajuda profissional.

A terapia cognitiva-comportamental é um modo de tratamento que comprovadamente ajuda na depressão. Ler sobre isso te ajudará a ter uma ideia de qual abordagem um terapeuta pode adotar e também fornecerá alguma esperança de melhorias.

3. Fique bravo com a situação, mas não com a pessoa

Esta dica pode ser complicada de fazer, mas é muito importante. Atacar o caráter ou personalidade da pessoa pode prejudicar uma autoconfiança que já está partida.

Lembre que a pessoa ao teu lado não levantou um dia e disse: “Acho que vou ficar muito deprimido hoje. Isso parece divertido.” Não é culpa deles e de ninguém.

4. Permaneça no mesmo time

Parecida com a dica anterior, perceba o fato de que a situação é estressante, mas que nem você ou seu parceiro tem culpa. Uma forma de fazer isso pode ser com declarações. Por exemplo, “Gostaria que as coisas fossem diferentes para nós agora” ou “Vamos lidar com essa depressão juntos”.

5. Evite o ‘modo correção’

É normal querer ajudar quando a pessoa ao seu lado está sofrendo. Às vezes, isso pode se transformar em uma forma de tentar resolver o problema. Porém, não existe uma solução tão óbvia para curar a depressão. Sair mais de casa ou comer menos açúcar não faz com que ela se vá.

Pode ser complicado acreditar que simplesmente ouvir e ‘segurar espaço’ para alguém sentir seus sentimentos é o necessário, mas geralmente é assim que funciona. Você também pode expressar curiosidade sobre como é a depressão. “Me pergunto se você se importaria de compartilhar o que você está passando agora”, por exemplo.

6. Se concentre nas realizações, não importa quão pequenas elas sejam

Quando alguém está se recuperando da depressão, responde muito melhor ao apoio e ao reforço positivo do que às críticas. Então, se encontre nas realizações da pessoa, mesmo que elas possam parecer pequenas para você. Se o seu parceiro não estava se arrumando e um dia decide o fazer, reconheça este grande passo. Diga coisas simples, como por exemplo: “Notei que se arrumou hoje. Imagino ter sido muito difícil quando não dormiu bem na noite passada”.

7. Procure terapia de casal mais cedo ou mais tarde

Se estiverem brigando muito, não hesite em buscar ajuda externa. Isso pode, inclusive, ajudar na terapia individual do seu parceiro. A terapia de casal melhora as habilidades de comunicação, o que permite que as pessoas se sintam mais à vontade para trazer à tona questões importantes. Menos estresse em casa também cria um ambiente melhor para trabalhar no tratamento.

8. Reconheça suas próprias necessidades

Não abandone seus próprios interesses ou os amigos. Pratique o autocuidado. Isso não é egoísta, muito pelo contrário, é essencial. Não cuidar de si mesmo, te fará se sentir ressentido com seu parceiro e a relação sofrerá.

9. Pratique a compaixão

Perceba que vocês estão fazendo o melhor que podem neste exato momento. Dê um ao outro uma pausa e o benefício da dúvida.

· · ·

Siga e compartilhe

Você gostou deste conteúdo? Então siga a NOVA MULHER nas redes sociais para acompanhar mais novidades e ter acesso a publicações exclusivas: estamos no Twitter, no Instagram e no Facebook.

Aproveite e compartilhe os nossos textos. Seu apoio ajuda a manter este site 100% gratuito. Cada contribuição é muito valiosa para o trabalho da nossa equipe de redatores e jornalistas.

Tags

Últimas Notícias


LEIA TAMBÉM