Saúde e Bem-estar

Deficiência de vitamina D aumenta risco de demência e AVC, segundo novos estudos

Cientistas afirmam que a falta de vitamina D contribui para o desenvolvimento de doenças neurocognitivas

Recentemente, pesquisadores analisaram os dados genéticos de quase 295 mil pessoas do banco de dados biomédico Biobank, do Reino Unido e observaram como um baixo nível de vitamina D afetava a neuroimagem de uma pessoa e o seu risco de desenvolver demência e sofrer um acidente cardiovascular cerebral (AVC).

De acordo com a professora Elina Hyppönen, pesquisadora e diretora do Centro Australiano de Saúde de Precisão da Universidade da Austrália do Sul, os cientistas já suspeitavam que a vitamina D pode ter implicações no desenvolvimento de doenças neurocognitivas. No entanto, faltavam evidências.

· · ·

Se você está gostando deste texto, é provável que também se interesse por:Estes são os alimentos que você deve comer para queimar gordura e ganhar massa muscular

· · ·

“De fato, tem sido muito difícil provar os efeitos da vitamina D na saúde do cérebro ou outras doenças, em grande parte porque ensaios clínicos em pessoas clinicamente deficientes em vitamina D não seriam éticos de conduzir”, disse Elina ao portal Medical News Today.

Investigações anteriores realizaram uma revisão sistemática e analisaram mais de 70 estudos clínicos e pré-clínicos sobre o papel da vitamina D em doenças neurodegenerativas como Alzheimer e Parkinson. Elas concluíram que não havia evidências concretas de que a vitamina D fosse neuroprotetora. No entanto, dados recentes defendem o contrário.

· · ·

Aviso

Este texto é de caráter meramente informativo e não tem a intenção de fornecer diagnósticos nem soluções para problemas médicos ou psicológicos. Em caso de dúvida, consulte um especialista antes de começar qualquer tipo de tratamento.

· · ·

Siga e compartilhe

Você gostou deste conteúdo? Então siga a NOVA MULHER nas redes sociais para acompanhar mais novidades e ter acesso a publicações exclusivas: estamos no Twitter, no Instagram e no Facebook.

Aproveite e compartilhe os nossos textos. Seu apoio ajuda a manter este site 100% gratuito. Cada contribuição é muito valiosa para o trabalho da nossa equipe de redatores e jornalistas.

Tags

Últimas Notícias


LEIA TAMBÉM