Comportamento e Relacionamento

Amor à primeira: é assim que ele acontece, segundo cientistas

Quem nunca ouviu falar em “amor à primeira vista” como uma forma de se apaixonar instantaneamente?

O amor pode acontecer de diferentes maneiras à medida que as pessoas se conhecem e desenvolvem um vínculo. Mas quem nunca ouviu falar em “amor à primeira vista” como uma forma de se apaixonar instantaneamente? Embora possa parecer um conceito imprudente, a ciência decidiu investigar o tema.

Acadêmicos da Universidade Hebraica de Jerusalém revelaram que o tempo real para o romance florescer é de cerca de dois minutos. A esse respeito, os especialistas investigaram como o suor da pele e os movimentos físicos mudam quando as pessoas se encontram durante um encontro. Eles também descobriram que os casais que estavam romanticamente interessados um no outro tinham taxas de suor da pele semelhantes em dois minutos.

Ou seja: ambos estavam na mesma frequência de amor em apenas 120 segundos. Ademais, a ciência acredita que as mulheres são mais atraídas por homens sincronizados, ou seja, que estão interessados nelas.

Os casais interessados também sincronizam os seus movimentos físicos ao longo do encontro, como sorrir, acenar com a cabeça e mover os braços e as pernas. O que mostrou que esses sentimentos eram genuínos e as chances de o relacionamento prosperar eram altas.

O estudo

O estudo mostrou que dentro de dois minutos após o encontro, a sincronia fisiológica precede o interesse romântico, o que indica que o amor à primeira vista é mais eficaz e mais rápido do que um processo tradicional de se apaixonar.

Essa descoberta da ciência foi alcançada graças ao estudo realizado por 32 estudantes universitários heterossexuais após serem expostos a três rodadas experimentais de 16 encontros. Nesses encontros, o homem e a mulher se reuniam por cinco minutos e nos referidos encontros conversavam sobre pontos em comum.

· · ·

Siga e compartilhe

Você gostou deste conteúdo? Então siga a NOVA MULHER nas redes sociais para acompanhar mais novidades e ter acesso a publicações exclusivas: estamos no Twitter, no Instagram e no Facebook.

Aproveite e compartilhe os nossos textos. Seu apoio ajuda a manter este site 100% gratuito. Cada contribuição é muito valiosa para o trabalho da nossa equipe de redatores e jornalistas.

Tags

Últimas Notícias


LEIA TAMBÉM