Saúde e Bem-estar

Quer dormir melhor? Conheça a técnica 4-7-8 que te promete fazer dormir em 60 segundos

Quem sofre de insônia já chama a novidade de uma mudança incrível

Se você quer dormir melhor, é hora de conhecer a técnica 4-7-8, ainda mais se você sofre de insônia ou algo do tipo que prejudica o seu sono nos últimos meses. E nós já te contamos aqui algumas dicas de como dormir melhor, como não ficar no celular ou no notebook antes de dormir, tentar relaxar e tudo mais, mas se isso ainda não funcionou, é hora de tentar essa técnica nova, que é fácil, prática e só traz benefícios para nós.

O método 4-7-8 é baseado em uma meditação bem antiga, focada em métodos de respiração que ajudam nosso sono, principalmente quando acordamos no meio da noite e não conseguimos voltar a dormir. Se você sofre de algum problema respiratório, vale consultar um médico antes de fazer. A regularidade de fazer isso também vai ajudar a tornar o sono algo ainda mais fácil de se conseguir.

E como fazer?

1. Encontre uma posição confortável e deixe seu corpo relaxado

2. Respire calmamente pelo nariz durante 4 segundos.

3. Segure sua respiração por 7 segundos.

4. Exale pela sua boca fazendo um barulho de vento por 8 segundos.

5. Repita o processo durante 4 vezes.

Mais estudos precisam ser feitos em relação à esse método e sua eficiência, mas muitos já trouxeram evidências de que isso não ajuda só a melhorar o sono mas também reduz a ansiedade e te deixa relaxada, te distraindo de outras coisas como as pendências que podem surgir.

⋅ ⋅ ⋅

Leia mais textos da NOVA MULHER

Sabia que você não deveria depilar a região da vagina durante a gravidez? Descubra o porquê aqui!

Como o álcool e a ansiedade afetam nossa saúde mental?

Kristin Davis, de Sex and the City, conta sobre o estresse extremo com o envelhecimento

Não é impressão sua: as vacinas contra o coronavírus afetam seu ciclo menstrual, sim

⋅ ⋅ ⋅

Aviso

Este texto é de caráter meramente informativo e não tem a intenção de fornecer diagnósticos nem soluções para problemas médicos ou psicológicos. Em caso de dúvida, consulte um especialista antes de começar qualquer tipo de tratamento.

⋅ ⋅ ⋅

Siga e compartilhe

Você gostou deste conteúdo? Então siga a NOVA MULHER nas redes sociais para acompanhar mais novidades e ter acesso a publicações exclusivas: estamos no Twitter, no Instagram e no Facebook.

Aproveite e compartilhe os nossos textos. Seu apoio ajuda a manter este site 100% gratuito. Cada contribuição é muito valiosa para o trabalho da nossa equipe de redatores e jornalistas.

Tags

Últimas Notícias


LEIA TAMBÉM