Estilo de Vida

Dólar alto? Descubra como evitar que esse momento afete suas finanças

Com um mundo complexo, é preciso saber como operar

O mundo dos negócios tem ficado cada vez mais complicado nos últimos anos, principalmente em questões de negociação e com a alta do dólar. Sorte que alguns negócios podem seguir de forma tranquila independente do segmento econômico, com questões que poderão interferir ou não na sua empresa, principalmente em questões de política comercial.

Com a alta significativa do dólar em relação ao real, trouxemos aqui algumas dicas para que essa questão não interfira diretamente nos seus negócios, e assim te ajudar a manter as finanças em meio ao caos.

1. Qual setor pode sofrer mais consequências?

O setor varejista é o que mais sofre consequências imediatas com o aumento do dolar, por conta da oferta e demanda de cada empresa, principalmente em questão de consumo e de empresas que precisam fazer importações em larga escala. Aqui, vale rever os fornecedores e o que realmente precisamos pedir na importação, seja a matéria-prima ou o produto final, e valorizar os produtores locais.

Caso não tenha jeito, como é a questão de pessoas que lidam com tecnologia, vale tentar uma importação em alto volume, para renegociar valores e se manter no mesmo patamar, já que com o estoque temos a possibilidade de controlar melhor os valores e ver principalmente a rentabilidade com esse passo.

2. O mercado local pode ser de grande ajuda

Trazer itens de produtores locais e do mercado interno ajuda não só na sua economia, mas na economia de todo o país fazendo nosso dinheiro girar. Pense antes que, para fazer um investimento desses é preciso planejamento e um modelo de crédito barato, podendo pensar até em garantias para que a troca seja vantajosa.

⋅ ⋅ ⋅

Siga e compartilhe

Você gostou deste conteúdo? Então siga a NOVA MULHER nas redes sociais para acompanhar mais novidades e ter acesso a publicações exclusivas: estamos no Twitter, no Instagram e no Facebook.

Aproveite e compartilhe os nossos textos através das redes sociais e dos aplicativos de mensagem. O seu apoio ajuda a manter este site 100% gratuito. Cada contribuição é muito valiosa para o trabalho da nossa equipe de redatores e jornalistas.

Tags

Últimas Notícias


LEIA TAMBÉM