Saúde e Bem-estar

Burnout Afetivo: saiba o que é e como identificar

O termo emprestado do mundo corporativo, vem sendo usado para designar o desgaste mental e emocional dentro das relações

Burnout afetivo (Foto: Reprodução)

Você já sentiu como se todo o esforço para manter o seu relacionamento estivesse vindo apenas de você? Ou se sente sobrecarregada tentando fazer com que a relação funcione? Nos encontros ou dates, você sente que desprende muita energia para “fazer acontecer”? Se sim, este texto é para você. Essa estafa mental e emocional pode ser chamada de burnout afetivo. O termo emprestado do mundo corporativo, designa o desgaste que nós, principalmente as mulheres, sentem dentro de uma dinâmica afetiva.

ANÚNCIO

Segundo a Organização Mundial de Saúde, a síndrome de burnout é um distúrbio psíquico caracterizado pelo estado de tensão emocional, exaustão extrema e esgotamento provocados por condições de trabalho desgastantes. Quando transferimos isso para o campo amoroso e para as relações modernas, é possível entender porquê nos sentimos tão exaustas.

Segundo uma pesquisa de 2017 encomendada pelo site de relacionamentos Match.com, 54% das entrevistadas mostraram que se sentiam exaustas com encontros modernos. E a psicóloga especialista em questões de gênero, Heloísa Palmeira, explica que historicamente as mulheres sentem uma “obrigação” maior na compensação afetiva dentro de um relacionamento.

“Sempre coube a mulher manter a união, o casamento. Nessa discussão, que vai além do óbvio da desigualdade mercadológica entre homens e mulheres, soma-se o afeto que atravessa as relações como um todo. Somos impelidas, em nossas relações, a despender os nossos afetos de maneira desigual se comparadas aos homens, como se a nós, naturalmente, o esforço por preencher um espaço masculino fosse visto como mais uma característica feminina com lugar de aceitação na sociedade”, explica Heloísa.

Mas então, como podemos começar a resolver o problema? Para Heloísa, os homens têm papel fundamental nessa questão. “Aos homens cabe a compreensão do contexto como um todo, mas não só: é necessário incluir e reconhecer nossas funções, sejam elas afetivas ou funcionais. O cansaço total acontece antes de qualquer diagnóstico de burnout”, finaliza.

No entanto, é importante saber reconhecer quando uma paquera ou um relacionamento estão nos deixando cansadas e abaladas emocionalmente, além de saber reconhecer também, se queremos mesmo estar naquela relação. Esse tipo de questionamento envolve muitas camadas de autoconhecimento, mas nunca é tarde para começar a rever algumas coisas.

⋅ ⋅ ⋅

ANÚNCIO

Siga e compartilhe

Você gostou deste conteúdo? Então siga a NOVA MULHER nas redes sociais para acompanhar mais novidades e ter acesso a publicações exclusivas: estamos no Twitter, no Instagram e no Facebook.

Aproveite e compartilhe os nossos textos através das redes sociais e dos aplicativos de mensagem. O seu apoio ajuda a manter este site 100% gratuito. Cada contribuição é muito valiosa para o trabalho da nossa equipe de redatores e jornalistas.

ANÚNCIO

Tags


Últimas Notícias