Sexualidade

Cena de masturbação na novela causa alvoroço na internet. Mas por que o prazer feminino choca tanto?

A novela ‘Um Lugar ao Sol’ chocou a internet ao introduzir uma cena de masturbação no capítulo dessa ultima quarta-feira

A sexualidade e o prazer feminino, sempre esteve envolto em muito tabu. Não é um assunto que discutimos com as meninas enquanto elas estão entrando na puberdade ou até mesmo na fase adulta. Ao contrário dos homens, que aprendem desde cedo de que têm esse direito e dever para com sua satisfação ou “instinto”.

Na noite de ontem, 24, a novela ‘Um Lugar ao Sol’, da TV Globo, exibiu uma cena onde a personagem Rebeca, interpretada por Andréa Beltrão se toca no quarto, em busca do seu prazer, negado a ela por seu marido (marido esse que a trai com uma mulher mais jovem, mas esse é um debate para outra hora).

O ato de se masturbar nas frentes das telas pode não ser muito comum, é verdade, e talvez a choque venha justamente por não estarmos acostumados a ver tal tipo de representação. Mas na verdade, na história da teledramaturgia e do cinema, outras cenas como essa já foram exibidas. Em 1980, na novela “Coração Alado”, de Janete Clair, há uma cena em que a personagem de Débora Duarte se masturbava embaixo do chuveiro. Ou no filme ‘A Forma da Água’, onde a personagem principal também se toca em um momento íntimo.

Leia mais: A Forma da Água: diretor explica porque a cena da masturbação é tão importante

Em entrevista ao Gshow, Lícia Manzo, autora da novela, explica porque incluiu a cena no folhetim. ”Minha intenção ao escrever a cena foi tirar do armário algo normal e saudável. Que a mulher possa explorar, conhecer o próprio corpo. Escrevi a cena porque mulheres também sentem prazer e desejo. Porque a sexualidade é parte da vida das mulheres, e não só dos homens”.

E Lícia pode estar indo no caminho certo. Inclusive, as mulheres têm deixado algumas vergonhas e tabus de lado quando o assunto é o prazer feminino. Um levantamento feito por alunos do curso de Publicidade e Propaganda da PUC-RS e que tinha como objetivo investigar a busca pelo prazer em tempos de pandemia entre jovens de 18 e 34 anos de Porto Alegre, revelou que as mulheres estão mais livres para a exploração do próprio corpo e da própria sexualidade.

95% das entrevistadas revelaram já terem se masturbado. O ato ajuda no autoconhecimento e percepção do próprio corpo, de acordo com as entrevistas, que acreditam ganhar uma maior autonomia também nas relações sexuais. Ainda sobre a masturbação feminina, os vibradores têm ganhado cada vez mais espaço, apesar do preconceito que ainda existe com o objeto. Apenas cerca de 13% das entrevistadas afirmaram que não têm e não desejam adquirir um vibrador, contra 44% das que já têm e das outras 43% que pretendem comprar um.

Lícia Manzo e Andréa Beltrão foram corajosas ao assumirem a cena e trazem um debate necessário para a sociedade, ainda que por meio de um momento chocante para muitos.

Tags

Últimas Notícias


LEIA TAMBÉM