logo
/ Pexels
Estilo de Vida 06/05/2021

As etapas para não ter dúvidas de que se está fazendo sexo com TOTAL consentimento, segundo especialista

É preciso entender sobre consentimento no momento do sexo para garantir que todos os movimentos sejam, de fato, aceitos pelo outro

Por : Da redação

O consentimento sexual é algo que todos deveriam aprender, mas que infelizmente é um conhecimento pouco explorado por conta de tabus moralistas.

Ahona Guha, psicóloga clínica e forense que atua em Melbourne, Austrália, explica que entender que tem consentimento somente a partir do momento que a pessoa não diz a palavra “NÃO” é um erro comum.

Em seu artigo publicado na “Psychology Today”, ela enfatiza que muitas vezes as pessoas não conseguem dizer não por diversos motivos.

“Muitos dos meus clientes com histórico de violência sexual relatam que não disseram não na época porque estavam apavorados, porque congelaram, porque queriam ser educados ou porque estavam embriagados e incapazes de fazê-lo. Outras vítimas são incapazes de dizer não porque são muito jovens para saber o que está acontecendo, porque estão dormindo ou porque são deficientes e têm compreensão limitada do sexo”, explica.

Por isso, ela decidiu desenvolver um manual com etapas que garantem para qualquer pessoa que ela realmente está fazendo sexo com consentimento.

Faça as perguntas verbalmente

“Eu queria saber se posso beijar você?”, “Você se sentiria confortável com um abraço?”, “Você está bem com isso?” são algumas perguntas recomendadas pela especialista.

“Lembre-se de que um não pode ser um não cobertor ou um “não, agora não”. Um “não tenho certeza” é um não. Procure um sim entusiasmado antes de prosseguir”, enfatiza.

Pergunte em cada fase de um ato sexual

“Uma regra prática simples envolve a busca de consentimento cada vez que uma nova atividade é introduzida ou uma parte do corpo normalmente vestida é exposta ou tocada (por exemplo, é normal tocar o antebraço ou a mão de alguém enquanto a beija sem parar para pedir consentimento, mas não está certo tocar seus seios ou pênis / vulva sem pedir)”, ensina.

Preste atenção aos sinais não-verbais do corpo

Ela explica que o corpo pode mostrar muito sinais e que é importante estar atento a eles. “Se seu parceiro parecer retraído, congelado, distraído, não muito responsivo, desinteressado, ou se você notar que ele está se afastando, apenas PARE”.

O consentimento pode ser retirado a qualquer momento

“Às vezes, as pessoas começam a se sentir desconfortáveis ​​durante uma atividade sexual ou sentem dor, timidez ou desconforto. Sempre incentivo as pessoas a pararem neste momento”, destaca a especialista.

Por fim, ela ainda alerta que que o consentimento deve ser fornecido para cada encontro sexual com a mesma pessoa e que o consentimento precisa ser fornecido para cada novo ato sexual dentro de um relacionamento estabelecido. “Lembre-se de que ninguém pode consentir em fazer sexo enquanto dorme ou é afetado por uma substância”, finaliza.

LEIA TAMBÉM