logo
/ Mrs. Fletcher
Estilo de Vida 16/04/2021

Coisas que a pornografia mostra sobre sexo e que devemos parar de acreditar, segundo a ciência

Um estudo constatou que assistir pornografia pode afetar a maneira que os homens pensam sobre o comportamento das mulheres na hora do sexo

Por : Nueva Mujer e Nova Mulher

Estudo desenvolvido pelo psicólogo Dan J. Miller, da James Cook University, investigou o impacto da pornografia nos imaginários dos homens e concluiu os homens expostos a determinados tipos de pornografias podem estar mais inclinados a pensar que as mulheres gostariam de fazer sexo como nos filmes.

 É verdade que algumas mulheres podem querer, mas outras não. Por isso, é importante entender que muitas coisas que ocorrem em filmes pornôs não têm base na vida real. A Nova Mulher selecionou algumas delas, como:

Depilação

No pornô, a maioria das atrizes têm uma depilação perfeita não só na vulva, mas também nas pernas, braços e axilas. As atrizes têm corpos sem pelos.

A realidade é que as mulheres têm e é uma decisão pessoal retirá-lo ou não. A indústria tem ensinado a quem consome esse tipo de produção que as mulheres, em geral, têm a pele macia, sem pelos e sem manchas.

De acordo com um estudo publicado, em 2016, pelo British Medical Journal Sexually Transmitted Infections , a remoção total dos pelos pubianos está ligada ao aumento das doenças sexualmente transmissíveis, portanto a remoção completa deles não é recomendada.

Os seios

Tal como acontece com a vulva, os seios que vemos no porno são sempre perfeitos, são redondos, com mamilos e aréolas que certamente não correspondem à realidade das mulheres.

Em 2006, o jornal científico britânico Breast Cancer Research publicou dados experimentais indicando que apenas uma em cada 500 mulheres tinha seios simétricos.

The Oc Couple In Bed GIF - Find & Share on GIPHY

+ SOBRE SEXO

Penetração = orgasmo 

Outra grande mentira na pornografia é que as mulheres atingem o orgasmo apenas com penetração. 

No GIF by Becky G - Find & Share on GIPHY

A realidade é que o pré é muito importante. Um estudo conduzido pelo Instituto Kinsey revelou que 18,4% das mulheres relataram que a relação sexual sozinha era suficiente para o orgasmo, enquanto 36,6% disseram que a estimulação do clitóris era necessária para o orgasmo durante o orgasmo.

Na maioria dos vídeos pornográficos, o prazer é centrado no homem e só ocorre por meio da penetração, não há preliminares e, para ser sincero, a maioria das cenas em que a vulva é estimulada focaliza o prazer do homem, o prazer do homem, não o da mulher.

LEIA TAMBÉM

Apoie

Compartilhe os textos da NOVA MULHER com os seus amigos através das redes sociais e dos aplicativos de mensagem. O seu apoio ajuda a manter este site 100% gratuito. Cada contribuição é muito valiosa para o trabalho da nossa equipe de jornalistas e redatores.

Siga-nos

Você gostou deste conteúdo? Então siga a NOVA MULHER nas redes sociais para acompanhar mais novidades e ter acesso a publicações exclusivas: estamos no Twitter, no Instagram e no Facebook. Além disso, fazemos parte do Google Notícias: