logo
/ Unsplash
Estilo de Vida 21/02/2021

7 conselhos para superar a depressão pós-parto

Por : Redação

A depressão pós-parto é um tipo de transtorno mental que surge logo depois que uma mulher dá à luz seu filho. Na maioria das vezes, ocorre nos primeiros três meses após o nascimento, mas pode se entender por até um ano.

Diversos estudos e investigações asseguram que boa parte das mulheres que sofrem de depressão pós-parto correm maior risco de desenvolver depressão grave no futuro se os devidos cuidados não forem tomados a tempo.

Saiba mais sobre o tema:

 

Leia também

 

Conselhos para superar a depressão pós-parto

  • Descanse bastante depois de cuidar do bebê. Aproveite para tirar uma soneca quando a criança permitir. Assim você ficará mais calma, e os pensamentos negativos não tomarão conta da sua mente.
  • Alimente-se de forma adequada e saudável. Uma dieta adequada permitirá que você tenha mais energia.
  • Tente não ficar sozinha. A solidão é uma má companhia quando se sofre de depressão, e ainda mais após o parto.
  • A presença e o apoio das pessoas ao seu redor é uma das chaves do sucesso. É a sensação de solidão que alimenta a depressão pós-parto. Portanto, não dispense ajuda de familiares ou amigos.
  • Se você sofre de depressão, evite o consumo de cafeína. Isso só aumentará o estresse e a preocupação.
  • Medite. Essa atividade ajudará você a se acalmar, a se conectar com o seu eu interior e entender o que está acontecendo com você.
  • Se você sentir que tem todos os sintomas da depressão pós-parto, não tenha medo de pedir ajuda. Sofrer deste distúrbio não é uma vergonha, e só com o envolvimento da família e de um especialista haverá recuperação.

 

Quando buscar ajuda profissional

A depressão pós-parto é um estado grave que pode ser perigoso tanto para a mãe quanto para o recém-nascido.

  • Se a sensação de tristeza não desaparecer após duas semanas.
  • Se os sintomas de depressão se tornarem mais intensos, especialmente pensamentos negativos ou suicidas.
  • Se tiver dificuldade em realizar tarefas diárias e comuns em casa e no trabalho.
  • Quando você não pode cuidar de si mesma nem do seu recém-nascido.
  • Se tem pensamentos de machucar a si mesma ou o bebê.
  • Se tem pensamentos que não se baseiam na realidade ou começa a ver e ouvir coisas que outras pessoas não veem nem ouvem.

Se você apresenta a maioria desses sintomas, procure imediatamente a ajuda de um psicólogo ou psiquiatra.

 

Leia também