logo
/ Unsplash
Estilo de Vida 27/11/2020

Alimentos com ômega 3 que ajudarão seu bebê a se desenvolver

Por : Nova Mulher

A alimentação é fundamental na gravidez. Comer adequadamente garante a saúde da mulher e do futuro bebê. Agora, há um componente (dos muitos que existem na natureza) que é excelente para ambos: o ômega 3.

Ele é um tipo de gordura poli-insaturada necessário para fortalecer os neurônios e para outras funções importantes de um organismo em crescimento, como o feto.

Este componente também é indispensável no desenvolvimento de membranas celulares e para o bom funcionamento da retina.

 

Alimentos ricos em ômega 3

Atum

O atum azul é rico em ômega 3, vitaminas A, C e E, selênio, fósforo, ferro e magnésio, e contém leucina um aminoácido envolvido na massa muscular.

 

Salmão

Este alimento é vital para ativar o cérebro e prevenir a depressão durante a gravidez. É um peixe rico em vitamina B12, iodo, selênio, fósforo, proteínas de boa qualidade e Ômega 3.

 

Nozes

Oferece um concentrado de excelentes ingredientes, ômega 3 (anti-inflamatório, melhorar a sensibilidade à insulina), antioxidantes, manganês (antialérgico, anti-infeccioso), cobre (fortalece o sistema imunológico), potássio, fósforo, ferro e cálcio.

 

Frutos secos

Eles têm um alto teor de ômega 3 e contêm mucilagens, um tipo de fibra solúvel que ajuda a melhorar a prisão de ventre durante a gravidez.

Devido ao seu teor de ferro é importante incorporá-los na fase de gestação e em crianças, além de conter aminoácidos essenciais.

 

Óleo de soja

Consumi-lo cru preserva melhor o ômega 3. Este óleo contém vitaminas A, D, E e lecitina essenciais para o funcionamento do cérebro e do sistema nervoso.

 

Óleo de linhaça

Azeite de oliva e óleo de linhaça, incluindo a própria linhaça, brócolis, rúcula e espinafre, também são alimentos com ômega 3, mas em menor quantidade.

 

Os benefícios do ômega 3 na gravidez

  • Este ácido graxo é um elemento-chave na formação do cérebro e do sistema nervoso da criança não nascida.
  • Reduz o risco de asma na mãe e no bebê durante a gravidez.
  • Reduz o risco de depressão pós-parto. Baixos níveis de minerais e vitaminas podem aumentar a tendência à depressão ou ao mau funcionamento cerebral.
  • Os ácidos graxos ômega 3 atuam na prevenção e tratamento de doenças cardiovasculares, têm propriedades anti-inflamatórias e estão envolvidos na coagulação e pressão arterial.
  • Promove a diminuição do colesterol ruim e triglicérides na gravidez.
  • Reduz a inflamação e combate doenças inflamatórias como artrite reumatoide ou doenças intestinais.

 

Fonte: Nueva Mujer