A máscara precisa combinar com a roupa? Estilista canadense responde

Reprodução / Pexels / Anna Shvets

Por causa da pandemia de COVID-19, muito se tem falado sobre 'o novo normal'. E com 'o novo normal' surgiram também as novas dúvidas, como: minha máscara deve combinar com a minha roupa?

Segundo o estilista canadense Evan Clayton, a resposta é não.

Em uma entrevista recente ao Toronto Star, ele afirmou que a pergunta sobre a máscara representa uma oportunidade para repensar sua conexão com todo o seu guarda-roupa:

“Quando saio de casa, vejo tanta diversidade nas máscaras… E isso me lembra que a moda é uma extensão do seu eu autêntico; é uma representação visual de quem você é e outra forma de se expressar. Fundamentalmente, o princípio básico da moda é a autoexpressão.”

"Portanto, antes de perguntar se sua máscara deve combinar com a sua roupa, pergunte o que te deixa feliz quando você se olha no espelho; pergunte o que você está tentando comunicar ao mundo por meio de suas roupas; pergunte como se sente ao se vestir de manhã e se o processo está tornando seu dia melhor ou pior."

“Estou sempre usando uma máscara preta porque, 90 por cento do tempo, estou usando preto da cabeça aos pés… Na minha juventude, eu era muito chique e sempre quis estar na vanguarda da moda, mas, hoje em dia, definitivamente tenho uma espécie de uniforme: uma camisa de seda preta ou uma camiseta preta com preto jeans, uma jaqueta de couro preta e um chapéu de cowboy preto. É fácil – e eu não preciso pensar sobre isso porque sei que parece bom e reflete muito meu estilo pessoal.”

Embora o estilista tenha criado looks de cair o queixo e de alto glamour para artistas drag mundialmente famosos como Naomi Smalls e artistas musicais como Jessie Reyez, sua abordagem da moda ecoa o que muitos dos criadores mais talentosos sabem: "Steve Jobs, Andy Warhol ou Karl Lagerfeld gastavam tempo vendo qual camiseta combinaria com seus sapatos antes de uma grande reunião? Não, eles guardaram seu brilhantismo a questões de mais alto nível."

evan

"Isso inclui minha abordagem de mascaramento: eu tenho usado máscaras feitas por minha mãe, que é uma artista têxtil brilhante. Então, mesmo quando o tom da máscara em si não combina com o tom da minha camisa, todo o visual ainda se encaixa porque estou usando apenas peças pelas quais tenho verdadeiro carinho. E isso significa que eu não perco uma hora pela manhã experimentando roupas antes de tentar vasculhar uma pilha de máscaras para encontrar a que combina com meus sapatos."

"Em vez de se preocupar se a máscara combina com seu vestido, preocupe-se se ela é confortável." – Conclui.