É possível transformar uma amizade em amor e um estudo mostrou como isso acontece

Reprodução / Fox

Não é surpresa que uma amizade pode se transformar em um "interesse romântico" e certamente muitos casais eram amigos antes de embarcar em um relacionamento.

Pensando nisso, um estudo da Universidade de Maryland, nos Estados Unidos, mostrou que a amizade tem maior probabilidade de fazer a transição para um relacionamento quando um pensamento cognitivo tendencioso é desenvolvido.

Calma que a gente vai explicar neste artigo traduzido e adaptado do portal Psychology Today!

gif

Muitas pessoas apaixonadas projetam seus sentimentos nos amigos, mesmo quando estes não estão realmente interessados. Em outras palavras, as pessoas que têm sentimentos muitas vezes acreditam que o outro também deseja mais do que uma amizade.

Surpreendentemente, esse falso pensamento tem um resultado fascinante: ele motiva as pessoas a participarem de comportamentos que podem realmente despertar o interesse de um amigo, como situações facilitadoras para o romance, gestos sedutores e outros contatos mais íntimos.

Confira o exemplo:

A pessoa A e a pessoa B são amigas.

A pessoa A tem fortes sentimentos de atração sexual e romântica pela pessoa B e projeta esses sentimentos na pessoa B de tal forma que a pessoa A acredita que a pessoa B também está atraída por ela.

A crença na reciprocidade romântica dá à pessoa A confiança para exibir comportamentos que podem realmente ter uma influência real e favorável sobre os sentimentos da pessoa B.

Dessa forma, a pessoa A pode paquerar mais, se vestir para impressionar, trocar assuntos íntimos, entre outros gestos. Em outras palavras, a pessoa A se comporta de maneira diferente devido a uma falsa crença de que a pessoa B está interessada.

Resultado surpreendente: a pessoa B também se torna mais romântica ou sexualmente interessada na pessoa A.

gif

Para nós esta é a famosa "conquista", mas para a P.h.D Theresa E DiDonato, este fenômeno é denominado "profecia autorrealizável".

Na análise, Theresa comenta que esses mecanismos poderosos ressaltam a importância dos nossos pensamentos e crenças durante as interações sociais. Afinal, com eles podemos tornar realidade o que até então era apenas uma ilusão.