Famosos

Ary Fontoura, 90 publica foto com irmã, Ceci de 92, Saiba o que fazer para viver bem na velhice

Conheça os segredos para, como a família do ator, ter longevidade e qualidade de vida

Aos 90 anos, Ary Fontoura revela sua personalidade dentro do “BBB 23”

Ary Fontoura, de 90 anos, é um artista completo e lendário. Como ator já recebeu diversos prêmios, incluindo 3 troféus da Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) e tem o reconhecimento do público. Na vida pessoal, é encantador acompanhar a lucidez e o bom humor do ator em idade avançada.

Mas a longevidade não se restringe a ele. Na família de Ary Fontoura, há outros nonagenários, os irmãos do ator, Ivan Fontoura, que tem 96 anos e a irmã, Ceci, com 98.

Na fotografia publicada nas redes sociais do ator os dois, Ari e Ceci, aparecem sorridentes e esbanjando saúde. Se você deseja ter essas características na velhice, saiba aqui o que deve fazer, segundo a medicina.

Recomendados

O que fazer para ter longevidade e chegar bem aos 90 anos ou mais?

Segundo o médico geriatra e professor universitário, Newton Terra, em texto para um blog, há 5 hábitos que ajudam a chegar na velhice com saúde e bem-estar.

1. Gerenciar o estresse

Segundo o médico e professor, o estresse pode ser experimentado em três tipos: físico, psicológico ou infeccioso. Em todos os tipos, pode haver desgaste de tecidos e de órgãos, aumentando o risco para desenvolvimento de doenças.

A sugestão do médico para lidar melhor com o estresse é encontrar formas de liberar a tensão como manter atividades físicas, dormir com regularidade, ter um hobby e organizar a vida financeira. A busca por ajuda psicológica é incentivada para todos os casos.

2. Ter atividades de lazer

O lazer é um momento de liberdade, quando podemos decidir o que fazer, como fazer e quando fazer. Em todas as fazes da vida é fundamental desenvolver práticas como artesanato, pintura, música, estimular o raciocínio lógico e outras.

3. Evitar a automedicação

Os idosos são os maiores usuários de medicamentos devido ao surgimento de doenças, dores e sintomas de mal estar, mas é preciso manter atenção aos efeitos que os remédios causam no corpo e na rotina.

O uso de remédios sem solicitação e acompanhamento médico eleva a chance de efeitos adversos e pode causar ou agravar problemas de saúde geriátricas. Segundo o médico, após os 60 anos o uso de qualquer remédio deve ser planejado e monitorado constantemente.

4. Realizar uma nutrição adequada

Chegou a hora de falar sobre alimentação no verão

A nutrição é um dos fatores que mais influencia na saúde das pessoas ao longo da vida. Ter uma alimentação adequada deve ser prioridade em qualquer fase da vida. A ingestão de alimentos de qualidade, coloridos, com diversidade de texturas e de nutrientes é fundamental para evitar fortalecer o corpo e evitar doenças.

5. Evitar o sedentarismo

Definido como falta, ausência ou diminuição das atividades físicas, o sedentarismo acelera o envelhecimento do corpo.

Uma unanimidade entre os especialistas é que a prática de atividade física frequente favorece a longevidade com qualidade. Segundo o professor e médico, longas pausas nos exercícios físicos levam à perda dos benefícios conquistados pelo corpo ativo.

Para alcançar a longevidade com saúde e disposição, como a família Fontoura, é necessário uma mudança de hábitos e priorizar a saúde do corpo e da mente.

· · ·

Aviso

Este texto é de caráter meramente informativo e não tem a intenção de fornecer diagnósticos nem soluções para problemas médicos ou psicológicos. Em caso de dúvida, consulte um especialista antes de começar qualquer tipo de tratamento.

· · ·

Siga e compartilhe

Você gostou deste conteúdo? Então siga a NOVA MULHER nas redes sociais para acompanhar mais novidades e ter acesso a publicações exclusivas: estamos no Twitter, no Instagram e no Facebook.

Aproveite e compartilhe os nossos textos. Seu apoio ajuda a manter este site 100% gratuito. Cada contribuição é muito valiosa para o trabalho da nossa equipe de redatores e jornalistas.

Tags

Últimas Notícias


LEIA TAMBÉM