logo
/ Twitter/Josh Trujillo/Reprodução
Entretenimento 19/03/2021

Marvel apresenta o primeiro Capitão América gay; saiba mais

Um adolescente que “defende os oprimidos e os esquecidos” se tornará o primeiro personagem LGBTQ a assumir o manto do herói

Por : Redação

Um adolescente que “defende os oprimidos e os esquecidos” se tornará o primeiro personagem LGBTQ a assumir o manto de Capitão América.

A Marvel Comics está comemorando o 80º aniversário do herói dos Estados Unidos com o lançamento de uma nova série limitada, Os Estados Unidos do Capitão América, que terá o titular Steve Rogers se unindo ao ex-Capitões América quando seu escudo desaparece.

Os heróis farão uma viagem pelos Estados Unidos para encontrar o escudo e conhecerão pessoas de “todas as classes sociais” que assumiram o manto do Capitão América para defender suas comunidades.

Aaron Fischer, um adolescente gay, será o primeiro, na nova série limitada lançada em junho. Fischer foi ilustrado pelo artista transgênero Jan Bazaldua, que disse: “como uma pessoa transgênero, fico feliz em poder apresentar uma pessoa assumidamente gay que admira o Capitão América e luta contra o mal para ajudar aqueles que são quase invisíveis para a sociedade”.

E o escritor, Joshua Trujillo, também está animado com a introdução de Fischer. “Aaron é inspirado por heróis da comunidade queer: ativistas, líderes e pessoas comuns que lutam por uma vida melhor. Ele representa os oprimidos e os esquecidos. Espero que sua história de estreia ressoe com os leitores e ajude a inspirar a próxima geração de heróis”.

A Marvel supostamente tinha uma “política anti-gays” no seu universo durante a década de 1980, sob o comando do editor-chefe Jim Shooter. Mas nos últimos anos, a empresa mudou para diversificar seu elenco de super-heróis em sexualidade, raça e gênero.

 

Leia também