Aqui está o que o BBB 21 pode nos ensinar sobre os sinais de abuso psicológico

Siga

Nova Mulher
Crédito: Globo

Quando estamos de fora da situação é muito fácil identificar os sinais de abuso psicológico. É o caso do que está acontecendo com os participantes Lucas do BBB 21 que há três dias vem sendo excluído e maltratado pelos demais participantes.

No entanto, identificar os sinais de abuso psicológico pode ser muito mais complicado quando somos as vítimas. Jon Johnson, do Medical News Today, explica que “alguns sinais de abuso emocional podem ser óbvios de fora da situação, mas uma pessoa nessa situação pode sentir falta deles ou não perceber que a situação é abusiva”.

Diante disso, já que os olhos de diversos brasileiros (as) estão na casa mais vigiada do Brasil, é interessante entender como identificar e quais são os sinais do abuso psicológico.

A Associação Nacional de Sobreviventes Adultos de Abuso Infantil enfatiza que o abuso emocional e mental pode ser muito sutil às vezes. “A pessoa pode nem perceber que alguém a está manipulando. É essencial identificar esses padrões e tentar acabar com eles”. Alguns sinais são:

Controle

Assistindo ao BBB, é possível perceber que Karol Conká tenta controlar o que Lucas faz. Na noite do jogo da discórdia, por exemplo, ela falou que não queria que ele olhasse para ela. Além disso, fez o participante comer sozinho no almoço porque não queria almoçar do lado dele.

Jon Johnson, do Medical News Today, enfatiza que “controlar o comportamento é uma bandeira vermelha em qualquer relacionamento”.

ainda ressalta que isso pode ser feito, por exemplo, com demandas ou pedidos e esperar que sejam atendidos, tomando todas as decisões, até mesmo cancelar os planos de outra pessoa sem perguntar, monitorar continuamente o paradeiro de outra pessoa.

Humilhação

Outro sinal é a humilhação. Isso também pode ser identificado no BBB 21. Karol constantemente agride verbalmente o comportamento de Lucas. “O agressor pode dar palestras sobre o comportamento da outra pessoa, de forma a deixar claro que a outra pessoa é inferior”, explica Jon.

Xingamentos flagrantes, brincadeira ou sarcasmo e exibições públicas também são sinais de que uma pessoa pode estar sofrendo abuso.

Culpa

A culpa também é sinal de abuso psicológico. “A pessoa abusiva pode tentar virar a mesa sobre a outra pessoa culpando-a pelas questões com as quais a pessoa abusiva não lidou. Eles podem até acusar a outra pessoa de ser o agressor no relacionamento”, ensina Jon.

Isolamento

Lucas acabou sendo isolado após perder a linha na festa e esse é outro sinal de abuso psicológico. “Pessoas abusivas também agem de várias maneiras para fazer o outro se sentir isolado dos outros”.

Os danos do abuso psicológico

Maycoln Teodoro, professor de psicologia da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) e membro da diretoria da SBP (Sociedade Brasileira de Psicologia), comenta que o abuso emocional ou psicológico pode gerar diversos danos.

“A princípio, o que ocorre é uma reação estressada, ansiosa e de culpa em relação ao agressor. No entanto, com o passar do tempo, a pessoa pode desenvolver ansiedade com outros relacionamentos, retraimento social, baixa-autoestima e, consequentemente, depressão", explica.

Abuso psicológico é crime?

Sim. A Lei 11.340/06, conhecida como Lei Maria da Penha, determina que a violência psicológica qualificada como qualquer conduta que cause danos emocional e diminuição da autoestima.

“Ameaça, constrangimento, humilhação, manipulação, isolamento, vigilância constante, perseguição contumaz, insulto, chantagem, ridicularização, exploração e limitação do direito de ir e vir ou qualquer outro meio que lhe cause prejuízo à saúde psicológica e à autodeterminação”.

 

LEIA TAMBÉM