Selena Gomez: “existem tantas expectativas irrealistas para as mulheres”

Crédito: Selena Gomez - Instagram

Há algum tempo, Selena Gomez decidiu usar sua potente voz para falar abertamente sobre saúde mental. A cantora que foi este ano diagnosticada com lúpus, vem colaborando para que a pauta de saúde mental seja refletida por todos.

Nesta sexta-feira (9), Selena decidiu falar ainda mais sobre sua vida emocional, sobre saúde e mulheres em um artigo publicado na CNN. Ela alertou sobre a pressão que as mulheres sofrem para serem “perfeitas” e como isso pode gerar diversos problemas emocionais.

“Existem tantas expectativas irrealistas para as mulheres em nossa sociedade e uma pressão para parecer e agir de determinada maneira. A mídia social definitivamente influenciou nossa ideia de "perfeito", e frequentemente recorremos a essas plataformas para validação e conforto. Mas, no final, isso também nos faz sentir um pouco mais solitários”.

A cantora ainda alertou que quem sofre com a situação deve saber que existem outras pessoas para apoiá-lo. “Para qualquer pessoa que esteja lutando com problemas de saúde mental ou simplesmente passando por um momento difícil, quero dizer que você não está sozinho”.

Terapia

Selena enfatizou a importância de procurar ajuda para lidar com a situação na qual vivemos, onde somos submetidos a alta doses de conteúdos com padrões de estética irreais.

“Também sou um forte defensor da terapia. Isso me ajudou a responder a muitas perguntas sobre por que eu estava me sentindo daquela maneira e me ajudou a superar alguns obstáculos. No início, não foi fácil para mim ser franca com o fato de que estava lutando contra a depressão e a ansiedade”, explicou.

E continuou “senti que havia uma pressão para ser perfeita, pois muitas pessoas me admiravam. Mas depois que tomei a decisão de procurar ajuda e ser franca sobre o que estava sentindo, foi um grande alívio. Acho que admitir que sou um ser humano, e não perfeito – ninguém é -, foi na verdade mais benéfico para as pessoas que me admiraram”, comentou.

LEIA TAMBÉM