logo
/ Unsplash
Saúde e Bem-estar 30/11/2020

A importância da vacina da gripe em tempos de coronavírus

Por : Nova Mulher

O futuro em relação à pandemia é incerto. Mas, enquanto o vírus que causa a doença continua a circular, a temporada de gripe começou.

Não há vacina ou tratamento para SARS-CoV-2 (COVID-19), mas é extremamente importante deixar falsas crenças para trás e ir às unidades de saúde para evitar maiores riscos.

Em entrevista à Nueva Mujer, o dr. Felipe Aguilar Ituarte, pediatra e infectologista, esclareceu dúvidas e reiterou a importância da vacinação em tempos de pandemia.

 

Leia também

 

Por que é tão importante falar sobre a vacina contra gripe em Covid-19 vezes?

Embora ambos tenham quadro clínico semelhante, para a gripe existe uma medida de prevenção eficaz que é a vacinação. Começa a partir da semana 40 de todos os anos e se estende até a semana 20 do ano seguinte.

Agora, em conjunto com o SARS-CoV-2 (COVID-19), estamos enfrentando uma epidemia sindêmica ou dupla, por isso é importante ter cautela para ambos.

 

Quais seriam os desafios que enfrentamos agora em relação à vacinação?

O desafio mais importante é entender que hoje temos na ponta dos dedos uma medida como a vacina contra a gripe. Temos que confiar que foi testado por décadas. É importante ir a um campo clínico para aplicá-lo.

Sob as circunstâncias em que nos encontramos, agora existem protocolos para nos vacinar com segurança. Quem for vacinado diminui as chances de acabar em um hospital

 

Há grupos de risco que são mais vulneráveis e propensos a doenças graves?

Qualquer pessoa pode adoecer, mas de forma complicada há certos grupos de risco, como menores de 5 anos, mais de 60 anos e aqueles que têm alguma doença crônica subjacente (como sobrepeso, obesidade, diabetes, doenças cardiovasculares, hipertensão ou síndrome de imunodeficiência, como câncer, pacientes com HIV e gestantes). Estes devem ser grupos prioritários na aplicação da vacina.

 

A partir de que idade temos que ser vacinados e com que frequência temos que fazê-lo?

Todo indivíduo com 6 meses ou mais deve ser vacinado. Entre 6 meses e 5 anos é uma política de saúde obrigatória. Da mesma forma, adultos a partir dos 60 anos ou mais, mesmo que estejam saudáveis e entre 6 meses e 59 anos, que tenham condições clínicas subjacentes.

Toda vez que temos que ser vacinados é uma questão inerente, pois é um vírus que não tem palavra de honra. Muda ano a ano, por isso a formulação da vacina precisa ser atualizada.

Saber que eles circulam um ano e que não são os mesmos do ano seguinte e, mesmo assim, a imunidade da vacina dura aproximadamente 6 meses a um ano.

 

Um dos medos que existe e que faz com que muitos não sejam vacinados contorna os efeitos colaterais. O quanto essa vacina afeta?

A vacina tem 60 anos de uso no planeta, não há ninguém mais estudado do que este da gripe. É uma vacina tão segura que deve ser dada à gestante, uma pessoa com câncer ou diabetes. É seguro em crianças e idosos.

Tem um perfil de segurança extremamente alto. Certamente tem efeitos colaterais, mas é uma proporção mínima de pacientes (5%) que têm febre.

 

Onde as pessoas podem tomar esta vacina?

A vacina que é aplicada no país tem um atendimento enorme para que possa ser encontrada em qualquer área clínica do setor saúde.

 

Fonte: Nueva Mujer