Jejum intermitente: tudo o que você precisa saber se você quer segui-lo

Unsplash

O jejum intermitente é um revezamento entre períodos em que se come e períodos em que se jejua. Atualmente, é uma maneira muito popular de perder peso e melhorar a saúde. O portal Diet Doctor explica como fazê-lo corretamente.

“O jejum não é novidade. Na verdade, o jejum intermitente é um antigo segredo de saúde. É antigo porque foi realizado ao longo da história humana. E é segredo porque até recentemente esse costume foi praticamente esquecido, especialmente quando se trata de saúde.”

Os profissionais explicam que o jejum permite que o corpo use energia armazenada, queimando, por exemplo, o excesso de gordura corporal. Ao comer, ingerimos mais energia do que podemos usar imediatamente. E parte dessa energia deve ser armazenada para uso posterior.

 

A insulina

Insulina é o principal hormônio envolvido no armazenamento de energia alimentar. Ela aumenta quando você come, já que nos ajuda a armazenar a energia excedente de duas maneiras diferentes.

Enquanto isso, os carboidratos são divididos em unidades de glicose (açúcar), que podem se ligar em cadeias longas, chamadas glicogênio, que é armazenado no fígado ou nos músculos.

No entanto, o espaço de armazenamento é limitado, e uma vez que ele se enche, o fígado começa a converter o excesso de glicose em gordura. Esse processo é chamado de nova lipogênese, que literalmente significa criar gordura novamente.

 

A gordura

Parte da gordura recém-criada é armazenada no fígado, mas a maioria é transferida para outros depósitos de gordura no corpo.

Embora este seja um processo mais complexo, a quantidade de gordura que pode ser criada não tem limite. Dessa forma, existem dois sistemas complementares de armazenamento de energia alimentar no corpo.

Um é muito fácil de acessar, mas tem uma capacidade de armazenamento limitada (glicogênio). O outro o mais difícil de acessar, mas tem uma capacidade de armazenamento ilimitada (gordura corporal).

Os médicos argumentam que, se você começar a comer assim que levantar e não parar até dormir, passará a maior parte do tempo no estado de absorção. Com o tempo, vai engordar, porque não deu tempo para o corpo ingerir energia armazenada.

Portanto, para restaurar o equilíbrio ou perder peso, só precisamos aumentar o intervalo em que gastamos queimando energia alimentar armazenada, que tem sido o jejum intermitente.

Basicamente, o jejum permite que o corpo use energia armazenada. No final do dia, é para isso que ele serve.

 

Os tipos de jejum intermitente

16:8

Esta forma de jejum intermitente envolve jejum diário por 16 horas. Às vezes também é chamado de intervalo de alimentação de 8 horas, ou uma janela de alimentação de 8 horas.

Todas as refeições são realizadas durante um período de 8 horas e jejuadas durante as 16 horas restantes. Geralmente é feito diariamente, ou quase diariamente.

 

20:4

É um intervalo de alimentação de 4 horas e um jejum de 20 horas. Por exemplo: você pode comer entre 14h e 18h todos os dias e jejuar pelas 20 horas restantes.

Isso geralmente envolve fazer uma ou duas pequenas refeições durante este intervalo de tempo.

 

Fonte: Nueva Mujer