Lidar com uma pessoa passivo-agressiva pode acabar com sua energia

Unsplash

Todos nós temos nossas batalhas, e é normal de repente não saber lidar com emoções. No entanto, enquanto algumas pessoas tendem a ser muito francas com suas emoções e podem fazer comentários agressivos ou muito frios, outras permanecem em agressão passiva.

Lidar com uma pessoa passivo-agressiva tende a ser muito mais difícil do que parece. Insultos e ofensas são disfarçados, e às vezes fazem você pensar que talvez você esteja sendo muito sensível se isso afeta o que a outra pessoa diz.

 

O que é ser passivo-agressivo

A Associação Americana de Psicologia define o transtorno de personalidade passivo-agressivo como “um transtorno de personalidade de longa data no qual a ambivalência em relação a si mesmo e aos outros é expressa por meios como procrastinação, preguiça, teimosia, ineficiência intencional, ‘esquecer’ compromissos ou materiais importantes extraviados”.

Uma pessoa passiva agressiva pode ser muito astuta ao ofender os outros. A agressão está lá e não ao mesmo tempo. Pode ser muito confuso e, portanto, passa despercebido. Não há ataques diretos, mas profundos.

Esse tipo de agressão pode ser tomada muito levemente, mas se você tem que lidar com uma pessoa assim, acaba drenando toda a sua energia sem você acenar.

De qualquer forma, agressão passiva é mais do que um hábito irritante.

 

A diferença

Os médicos diferem se ele se qualifica como um transtorno de personalidade, pois corresponde a alguns sintomas como: ineficiência deliberada, evitar responsabilidades, recusa de expressar necessidades ou preocupações diretamente.

Quando você está com alguém passivo-agressivo — seja seu parceiro, amigo, familiar ou colega de trabalho —, o dia a dia pode ser muito irritante.

A pessoa vai tentar sabotar suas conquistas e fazer você acreditar que você não é bom o suficiente. Ela vai lançar comentários como “eu teria feito diferente, mas se você acha que está tudo bem…”.

Sua agressão passiva vai levá-lo a se sentir à beira do colapso porque vai fazer você pensar que você está alucinando, que ele não disse nada de errado.

 

Os insultos

Insultos disfarçados são uma constante. Geralmente são apresentados na forma de uma cláusula de “mas”, como “eu não quero soar maldoso, mas…”, e depois disso eles dizem algo mesquinho, insensível ou crítico.

Sinta-se livre para levantar a mão e parar a conversa antes que qualquer passivo-agressivo em sua vida consuma sua energia.

Se você é vítima de agressão passiva, existem algumas estratégias básicas de enfrentamento. Para começar, lembre-se que não é loucura. Se você vê um padrão tóxico, provavelmente é real. Então aja.

Você deve saber que não há problema em definir limites. Você não tem que deixar ninguém que te machuca ficar em sua vida. Lembre-se de que as pessoas ao seu redor devem somar, não subtrair energia.

 

Fonte: Nueva Mujer