Meditação: comece a praticar com 4 tipos de respiração

Reprodução / Pexels / Engin Akyurt

A importância de respirar bem influencia nosso cérebro, e a eficácia da meditação é comprovada e endossada pela Organização Mundial da Saúde. O problema é que muitas pessoas acreditam que devem manter a mente “em branco” ou respirar de uma certa maneira. Mas não é bem assim.

Existem muitos tipos de respiração para diferentes causas:

 

Respiração diafragmática abdominal

Este tipo de respiração é baseado no movimento do diafragma, o músculo em forma de côncavo que separa a cavidade torácica da cavidade abdominal e é responsável pela atividade da respiração.

Ao inspirar, os pulmões gradualmente se enchem de ar, empurrando o diafragma, que por sua vez empurra os órgãos da cavidade abdominal, dando a sensação de que está inchando a barriga. Por essa razão, também é conhecida como respiração abdominal.

Ao exalar, os pulmões esvaziam com ar e tomam menos espaço, permanecendo em uma área mais restrita. O diafragma retorna à sua posição inicial.

Esse tipo de respiração permite expandir a capacidade de enchimento dos pulmões, o que promove uma boa oxigenação do sangue. Além disso, atua no plexo solar, uma rede nervosa localizada no início da artéria aorta ventral, fazendo um efeito relaxante e diminuindo a ansiedade.

 

Respiração torácica

Este tipo de respiração é baseado na separação das costelas para uma expansão da cavidade torácica. Isso ocorre quando a área média do pulmão é preenchida, algo que é alcançado uma vez que a parte inferior foi preenchida graças à respiração diafragmática.

Esse tipo de respiração é feito muitas vezes sem perceber. Praticado em conjunto com a respiração diafragmática, contribui para melhorar a capacidade pulmonar e proporcionar um efeito relaxante.

 

Respiração clavicular

Neste tipo de respiração, focamos na parte mais alta do pulmão, que é de volume menor que os anteriores, por isso captura menos ar. Em inspiração parece que as clavículas vão subir, daí o nome.

Esse tipo de respiração pode ser visto em pessoas que estão sofrendo um ataque de ansiedade ou nervos, tendo inspirações e exalações curtas e rápidas, já que possuem um bloqueio do diafragma para causas emocionais.

Também é ideal para gestantes.

 

Respiração completa

Também conhecida como respiração yogic, é o propósito do domínio das três técnicas mencionadas acima, e é a unificação de todas elas, em busca de controle consciente da respiração.

Sendo a soma dos outros tipos de respiração, os benefícios acima mencionados são mantidos, ou seja, a capacidade pulmonar é aumentada, melhor oxigenação do sangue, a circulação sanguínea é estimulada e o coração é tonificado.

Também apresenta outros benefícios, como o autocontrole, a serenidade e a concentração.

Você sabe que tipo de respiração existem. Recomendamos que você procure vídeos e pratique aquela que você precisa mais.