PenhaS: app ajuda mulheres a enfrentar violência doméstica

Por meio de alguns recursos, o app ajuda mulheres a enfrentar violência doméstica

Desenvolvido pelo AzMina, instituto sem fins lucrativos, o app PenhaS foi criado para criar redes de proteção. Ele ainda ajuda a acionar a polícia e serviços de acolhimento.

Disponível no Google Play e na App Store, o aplicativo reúne informações sobre as delegacias da mulher, permite conversar de maneira anônima sobre as violências sofridas, possibilita produzir provas contra o agressor ou traçar sua rota até pontos de acolhimento.

“[O app] começa na conscientização dos nossos direitos e da violência sofrida, passa por formar e nutrir uma rede de apoio que posso ajudar essas mulheres quando elas precisarem e desemboca na ação que dará um basta no relacionamento abusivo”, explicam as mulheres do AzMina.

Em seu site, as organizadoras explicam quais as funções estão disponíveis no app:

Conhecimento

Informações sobre direitos das mulheres e um feed de notícias com a colaboração de importantes agências de comunicação.

Caminho para o acolhimento

Mapa das delegacias da mulher de todo o Brasil e serviços de atendimento à mulher que possibilita traçar a rota até o local mais próximo.

Defesa

Qualquer mulher pode baixar o PenhaS e fazer parte da rede de diálogo para que, pela conversa, possa acolher as vítimas.

Diálogo sigiloso

As mulheres em perigo permanecem anônimas e escolhem com quem conversar.

Botão de pânico

As vítimas podem escolher até cinco pessoas de sua confiança para acioná-las em caso de urgência.

Produção de provas

No momento exato da violência é possível ativar uma gravação de áudio que capta o som ambiente, criando a oportunidade da vítima produzir provas.