logo
Beleza 01/09/2021

5 hábitos que toda mulher com mais de 30 anos deve seguir para evitar rugas

As rugas aparecem com o passar dos anos e são naturais, pois com o passar do tempo a pele fica flácida e aparecem linhas finas

Por : Redação

As rugas aparecem com o passar dos anos e são naturais, pois com o passar do tempo a pele fica flácida e aparecem linhas finas.

Porém, se está ao seu alcance cuidar da pele e evitar ou retardar as rugas, é uma boa ideia. E, para isso, existem alguns hábitos que você deve seguir.

É importante que você adote esses hábitos a partir dos 30 anos:

Como evitar rugas aos 30 anos

Massageie o rosto diariamente

Esse é um hábito que você deve adotar e vai te ajudar a relaxar os músculos do rosto e evitar as rugas.

Portanto, todas as noites, antes de dormir, massageie o pescoço e o rosto com firmeza e delicadeza.

Alise a testa, massageie ao redor dos olhos e na ponta do nariz e lábios.

Faça exercícios e caretas

Exercícios relaxam o rosto. Portanto, faça caretas, como abrir e mover a boca e colocar a língua para fora.

Além disso, abra e feche os olhos e olhe ao redor, estufe as bochechas, mova a língua dentro da boca, enrugue e relaxe a testa e mova o nariz.

Proteja seu rosto e pescoço do sol

Proteger-se do sol é um hábito fundamental para cuidar da pele e retardar as rugas, por isso não saia sem protetor solar no pescoço e rosto.

Além disso, quando há muito sol, é aconselhável usar boné ou chapéu e um agasalho de gola alta, protegendo ao máximo a pele.

Use cremes que hidratam a pele

Claro, hidratar a pele é um hábito que você deve ter a partir dos 30 anos, ou antes, para ter uma derme radiante.

Use um hidratante rico em antioxidantes e ácido hialurônico para retardar o aparecimento das rugas.

Remova a maquiagem e limpe o rosto

Nunca durma maquiada e tenha uma rotina de limpeza antes de dormir para que a sua pele durma bem. Elimine células mortas, excesso de oleosidade, toxinas e acorde radiante!


⚠️ Atenção: este texto é de caráter meramente informativo e não tem a intenção de fornecer diagnósticos nem soluções para problemas médicos ou psicológicos. Em caso de dúvida, consulte um especialista antes de começar qualquer tipo de tratamento.


Leia também


Apoie

Compartilhe os textos da NOVA MULHER com os seus amigos através das redes sociais e dos aplicativos de mensagem. O seu apoio ajuda a manter este site 100% gratuito. Cada contribuição é muito valiosa para o trabalho da nossa equipe de redatores.


Siga-nos

Você gostou deste conteúdo? Então siga a NOVA MULHER nas redes sociais para acompanhar mais novidades e ter acesso a publicações exclusivas: estamos no Twitter, no Instagram e no Facebook. Além disso, fazemos parte do Google Notícias: