Moda

A polêmica calça de cintura baixa voltou com tudo

Saiba como adaptar essa tendência para o seu dia a dia

Só quem viveu nos anos 90-2000 sabe o quão aclamada foi a calça de cintura baixa, e hoje em dia até nos perguntamos como conseguimos usar aquele item sem passar algum vexame por aí, não é mesmo? Acontece que, com a ascensão da tendência Y2K, que celebra e revive tudo dessa época, a calça de cintura baixa está de volta, para felicidade de alguns, e tristeza de outros.

Leia também:

As blusas sem alça prometem ser tendência nos próximos meses

Famosas como Kendall Jenner e Hailey Bieber já começaram a mostrar esse retorno por aí, junto com Chanel que já desfilou e marcou a volta da tendência na passarela, apostando com força no figurino que pode não ser tão confortável para muitas de nós.

Só que isso não vem à toa: com a pandemia, vimos cada vez mais a necessidade de peças confortáveis no nosso dia a dia, e vamos combinar que muitas vezes as calças de cintura alta não proporcionam exatamente isso, não é mesmo?

Por isso, a calça de cintura baixa vem não apenas em tecidos jeans, mas também em tecidos de alfaiataria para mostrar algo mais relaxado e sofisticado para os dias de hoje, entregando um equilíbrio entre o confortável, o atual e o sexy.

Além disso, as calças de cintura baixa não são de todo mal assim, já que deixam nosso look mais jovem e descolado, ainda mais se for uma calça cargo combinada com uma blusa cropped, como muitas estão apostando na peça por aí. E vale até combinar com aqueles cintos que não ficavam exatamente na calça, assim como nos anos 2000.

Se você quiser apostar na tendência, vale muito pensar na questão da proporção, já que é algo versátil e vai bem com todos os estilos, mas precisamos antes ver se nos sentimos confortável utilizando ele, em vez de usar apenas para estar na moda. Além disso, os modelos de hoje trazem calças mais soltas que não deixam nosso corpo tão à mostra, facilitando a produção. Pronta para apostar na peça?

· · ·

Siga e compartilhe

Você gostou deste conteúdo? Então siga a NOVA MULHER nas redes sociais para acompanhar mais novidades e ter acesso a publicações exclusivas: estamos no Twitter, no Instagram e no Facebook.

Aproveite e compartilhe os nossos textos. Seu apoio ajuda a manter este site 100% gratuito. Cada contribuição é muito valiosa para o trabalho da nossa equipe de redatores e jornalistas.

Tags

Últimas Notícias


LEIA TAMBÉM