Moda

A polêmica por trás dos biquínis de crochê

A peça virou discussão nas redes sociais

Nós já contamos aqui que o biquíni de crochê é uma grande tendência de 2022, e se popularizou ainda mais por Jade Picon ter usado no BBB 22. Acontece que, recentemente o biquíni de crochê levantou uma intensa discussão nas redes sociais, trazendo principalmente o ponto de que ele dificulta a vida de quem usa e pode trazer até doenças para o nosso corpo, mesmo sendo belíssimo para aquela foto do Instagram.

Leia também:

O crochê está com tudo e as famosas podem provar!

Por não ser um tecido resistente à água, o biquíni de crochê pode trazer irritações na pele e até candidíase. A revista Claudia conversou com o dermatologista das famosas, Luann Lôbo, e ele explicou esse assunto.

Segundo ele, o biquíni de crochê não vai necessariamente trazer alergias para a nossa pele apenas pelo uso, mas os riscos são altos já que a peça tem um potencial de irritar principalmente as peles mais sensíveis, com foco naquelas que têm dermatite atópica. Além disso, acumular impurezas e agentes infecciosos também está na lista, por conta da trama mais larga.

Já a candidíase pode acontecer por conta do crochê ser um tecido que retém bastante umidade, e essa umidade na região favorece os fungos, aumentando as chances de micose e candidíase não só em áreas íntimas, mas também em partes mais quentes do corpo como nas dobras.

Se você quiser continuar usando, o ideal é não ficar com a peça molhada por muito tempo, afinal é uma tendência incrível e ainda é uma ótima fonte de renda para os artesãos brasileiros. Além disso, se sua pele estiver sensível, vale usar hidratantes e sabonetes líquidos suaves.

⋅ ⋅ ⋅

Aviso

Este texto é de caráter meramente informativo e não tem a intenção de fornecer diagnósticos nem soluções para problemas médicos ou psicológicos. Em caso de dúvida, consulte um especialista antes de começar qualquer tipo de tratamento.

⋅ ⋅ ⋅

Siga e compartilhe

Você gostou deste conteúdo? Então siga a NOVA MULHER nas redes sociais para acompanhar mais novidades e ter acesso a publicações exclusivas: estamos no Twitter, no Instagram e no Facebook.

Aproveite e compartilhe os nossos textos. Seu apoio ajuda a manter este site 100% gratuito. Cada contribuição é muito valiosa para o trabalho da nossa equipe de redatores e jornalistas.

Tags

Últimas Notícias


LEIA TAMBÉM